Ásia

Uma paquistanesa e um indiano num propósito em comum: o direito à infância digna

O universo geopolítico é marcado por cisões de décadas que comprometem a qualidade de vida de suas populações, mas dois cidadãos conseguiram unir dois países separados, desde 1947, pelo menos, neste momento, por causa de suas iniciativas individuais voluntárias e propósitos em comum na defesa da infância e da adolescência com dignidade. Talvez nunca tenha se falado tanto sobre estes ativistas, como nesta última semana, quando foram anunciados como os vencedores do Nobel da Paz deste ano. Assim foi possível dar visibilidade mais ampla às causas que a jovem paquistanesa Malala Yousafzai, 17 anos, e o engenheiro indiano Kailash Satyarthi, 60 anos, defendem. Projetou-se uma luz a alguns abismos a serem superados.

por Sucena Shkrada Resk - 14/10/2014