Monitoramento da Mídia Global 2009-2010

Esta é a quarta edição do projeto Monitoramento da Mídia Global (GMMP[1], que a ocorreu em 1995, 2000 e 2005, reunindo ativistas e investigadoras/es em uma rede global extraordinária, com caráter voluntário, dedicada a documentar e mudar padrões de representação nas notícias. Bem-vinda/o à rede!

O Monitoramento 2009-2010 é feito para levantar se houve mudanças, quais foram e de que forma, nas representações de homens e mulheres, desde o ano de 2005. É imprescindível entregar às pessoas ativistas, nas questões de gênero e comunicação, uma ferramenta que lhes permita realizar lobby a favor de melhores políticas de comunicação, levando em conta a questão de gênero nos entornos nacionais e regionais. O Monitoramento 2009-2010 fornecerá dados concretos para apoiar o trabalho de incidência pública. Este projeto incentivará às pessoas que trabalham em prol dos direitos da mulher e da equidade de gênero a abordar a inter-relação com os meios de comunicação de massa.

A coordenação geral do projeto 2009-2010 está sob a responsabilidade do Programa de Justiça de Gênero e Mídia da WACC (World Association for Christian Communication), com sede em Toronto, Canadá. Trata-se de uma rede de comunicação muito ativa e já conhecida de muitas ONGs e universidades brasileiras, pela busca constante de inovação no campo da comunicação e cidadania ativa. O Programa de Justiça de Gênero e Mídia da WACC “trabalha pela justiça de gênero, apoiando a utilização da comunicação por mulheres visando seu próprio empoderamento e o desenvolvimento de suas comunidades”.

A UNIVERSIDADE METODISTA DE SÃO PAULO, o GRUPO DE ESTUDOS DE GÊNERO E RELIGIÃO MANDRÁGORA/NETMAL, a REDE MULHER DE EDUCAÇÃO e a ASSOCIAÇÃO MULHERES PELA PAZ são as coordenadoras nacionais brasileiras indicadas para o projeto deste ano. Aceitaram este trabalho voluntário por acreditar na importância da leitura crítica dos meios e na consequente alteração dos padrões vigentes para a conquista de um mundo com equidade de gênero.

Contamos com sua valiosa participação, também voluntária, sem o que a contribuição brasileira a esse processo global não será possível.

No Brasil, serão monitoradas as notícias de:

- jornais impressos

- emissoras de TV

- emissoras de rádio.

Abaixo, junto com sua concordância em participar deste projeto, solicitamos que defina o noticiário que irá monitorar (qual jornal impresso, qual noticiário de TV ou qual noticiário de rádio), para que possamos encaminhar as instruções, com o respectivo guia e a respectiva planilha. Por favor, solicitamos que nos envie sua resposta até o dia 20/09. Muitas/os de vocês já nos enviaram sua resposta positiva, mas solicitamos que o façam novamente incluindo a informação sobre qual noticiário será monitorado. Se tivermos um número muito grande de voluntárias/os para monitorar determinada mídia, vamos consultá-las/os acerca da possibilidade de mudar de veículo para, assim, conseguirmos abarcar o maior número possível de notícias.

Contamos com seu fundamental entrelaçamento nessa rede global de monitoramento da mídia, para avançar na eliminação dos estereótipos sexistas que tanto exacerbam as desigualdades de gênero.

Enviar formulário abaixo para Vera Vieira (vera7vieira@globo.com)

□ Aceito participar do monitoramento do noticiário do dia 10 de novembro de 2009

Vou monitorar o seguinte noticiário:

- Jornal impresso Valeparaibano, da cidade de São José dos Campos/UF São Paulo

- Jornal da emissora de rádio Metropolitana, da cidade de Taubaté /UF São Paulo

- Jornal da emissora de TV Bandeirante da cidade Taubaté/UF São Paulo

Quero deixar claro, que vou precisar de orientações para poder exercer esta nobre tarefa.

Responsáveis pela divulgação:

Sandra Duarte de Souza

Universidade Metodista de São Paulo

Grupo de Gênero e Religião MANDRÁGORA/NETMAL

Vera Vieira

Rede Mulher de Educação e

Associação Mulheres pela Paz

[1] GMMP (Global Media Monitoring Project); em português: Projeto de Monitoramento da Mídia Global