Página inicial > documentos > Ciranda.net > Dia de Ação Global FSM 2008 - 26 de Janeiro > Belém convida para Ação Global em 2008 e FSM em 2009

Belém convida para Ação Global em 2008 e FSM em 2009

sexta-feira 2 de novembro de 2007, por Ciranda.net, Inmidia GT-FSM/WSF-WF,

Fotos da coletiva: Jason Nardi

Integrantes do Conselho Internacional (CI) do Fórum Social Mundial se reúniram dia 1º, em Belém, com a imprensa, para dialogar sobre a construção da Semana e Dia de Mobilização e Ação Global que ocorrerá de 20 a 26 de janeiro de 2008 e os preparativos para o FSM 2009, que terá Belém como sede.

JPEG - 33.4 KB

A coletiva foi realizada no barco Tribo dos Kayapós, na Estação das Docas, onde Rafaella Bollini, da organização italiana Arci, explicou o processo de mobilização. Um ano antes de realizar sua edição na Amazônia (janeiro de 2009), o FSM fará uma grande jornada internacional de mobilizações e ações, no maior número possível de localidades e formatos, para expressar o compromisso todos os movimentos, grupos e pessoas que o integram com a construção de Outro Mundo Possível.

"O Dia de Ação Global será o primeiro evento mobilizador no processo de construção do FSM 2009 e os olhares de todo mundo se voltarão, em particular, para o que vai ocorrer em janeiro próximo na região amazônica", disse Cândido Grzybowski, do Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase). Por essa razão, o Conselho Internacional escolheu Belém para reunir-se e organizar a jornada. "É uma forma de manifestar nosso interesse e total apoio".

JPEG - 59 KB

Durante três dias, mais de 100 pessoas de quatro continentes, integrantes do CI, vindas de diferentes regiões do mundo, estiveram na cidade para encontrar-se com organizações, redes e movimentos sociais da região amazônica, engajadas na preparação do FSM 2009, para juntas avaliarem e avançarem no processo de preparação das mobilizações.

Amazônia no centro do debate

Inserida no coração das preocupações mundiais com a preservação recursos naturais, condições climáticas e biodiversidade, a Amazônia evoca muitos dos grandes temas tratados internacionalmente no mundo do FSM. O processo em Belém vai ajudar a entender melhor essas questões, acredita a indiana Meena Menon, da Focus on the Global South. Michael Leon Guerrero, da Grassroots Global Justice Aliance, acrescenta a importância política e econômica da região, afetada pela política militarista dos Estados Unidos e forte presença das multinacionais. A soberania dos países que integram a Pan-Amazônia é ameaçada por essa intromissão, disse ele.

JPEG - 52.2 KB

Mas ficou claro que não será o Conselho Internacional do FSM a definir os assuntos que interessam à região, e sim as organizações da Amazônia, nos processos de consulta e construção do FSM, como explicou Chico Whitaker, da Comissão de Justiça e Paz da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Em 2009, haverá um dia de atividades inteiramente voltadas a debater esses temas. Será o primeiro momento do FSM e já é chamado de Dia da Amazônia. Em 2008, as organizações, movimentos e comunidades é que desenharão as atividades regionais para o Dia de Ação Global.

O processo de mobilização para janeiro próximo já começou, segundo Luiz Arnaldo Campos, do Conselho Pan-Amazônico. Ele explicou que a primeira idéia é organizar um grande ato público em Belém e também aprofundar diálogos já iniciados com diversos grupos e etnias indígenas, afro-religiosos, comunidades extrativistas e trabalhadores(as) rurais para a organização de atividades próprias.

JPEG - 54.7 KB

Já estão sendo propostos atos de acolhida dos grupos que chegarão por terra e rio para a cidade e também encontros regionais de comunidades distantes, que enviarão mensagens para o Dia de Ação Global. As viagens rumo a Belém anteciparão um pouco do que está sendo programado para o FSM em 2009: o início das atividades com dias ou semanas de antecedência, em forma de caravanas fluviais ou terrestre. "Será um forum que se move e navega pela Amazônia", explicou Luiz Arnaldo.

O FSM pelo mundo

Pela primeira vez, a grande mobilização que se contrapõe ao Fórum Econômico Mundial - encontro das potências capitalistas marcado para a última semana de janeiro de 2008, será feita sem a promoção de um evento centralizado, como as edições anteriores do Fórum Social Mundial.

Desde 2001, os encontros mundiais do FSM acontecem em uma cidade (Porto Alegre em 2001 a 2003 e 2005, Mumbai, em 2004, Nairóbi em 2007), com exceção de 2006, quando três cidades em três continentes (Caracas, Bamako e Karachi) compartilharam o papel de sede do evento. Em 2008, o FSM será feito de milhares de atividades e manifestações em diferentes partes do mundo.

JPEG - 94.1 KB

Uma das estratégias definidas em Belém para janeiro de 2008 é a comunicação entre todos esses eventos simultâneos. Haverá plataformas virtuais na internet e transmissão de audiovisuais via satélite (www.fsm2008.net) das múltiplas atividades pelo mundo. Para ativar essas ferramentas, jornalistas e comunicadores(as) sociais e as próprias entidades dos diferentes continentes entrarão em rede para uma jornada midiática que acompanhará a Ação Global. (Informações pelo e-mail:media@fsm2008.net)

Jason Nardi, do Grupo de Trabalho de Comunicação do FSM, convidou a imprensa e meios alternativos da Amazônia a participarem dessa jornada de cobertura do Dia de Ação Global e anunciou a iniciativa audiovisual de produção e troca de vídeos de 1 Minuto sobre os temas do FSM. Qualquer pessoa ou organização que trabalhe com linguagens audio-visuais podem participar.

Outra estratégia definida em Belém foi a de mobilização. Organizações, movimentos e redes chamarão ativistas para expressarem suas lutas, reivindicações, idéias e bandeiras, de acordo com diferentes possibilidades e culturas. "O objetivo é dar uma visibilidade e impacto globais a todas as articulações feitas por diferentes grupos nas suas localidades e fortalecê-las no contexto global, interligando iniciativas e envolvendo nos atores sociais no processo FSM", explicou Raffaella Bollini, que integra o Grupo de Trabalho de Mobilização do FSM.

Portfólio