Ciranda internacional da comunicação compartilhada

agrega noticias de parceiros parcerias da ciranda
Condamnation du Makhzen et soutien à la lutte du peuple sahraoui

Marocains furieux ont attaqué le modérateur de l’assemblée des mouvements sociaux du FSM qui lisait le texte, M. Moumni Rahmani, un Marocain lui-même, le menaçant et le maltraitant en public et le qualifiant de traître.

Communiqué Sortir du Colonialisme

" Alors que la France a entrepris une guerre au Mali au nom de la lutte contre l’occupation d’une partie de ce territoire par les forces djihadistes, elle ne dit et ne fait rien face au Maroc qui occupe illégalement le territoire d’un autre peuple."

Réfugiés subsahariens du camp de Choucha dans une grève de la faim

Quarante-et-un réfugiés subsahariens du camp de Choucha frappent aux portes du très influent Forum Social Mondial pour réclamer la dignité humaine. L’absence de reconnaissance et de solutions concrètes à Tunis les incite à entamer collectivement une grève de la faim le 29 mars 2013 devant le Haut commissariat aux réfugiés (HCR) de Tunis, mettant leur santé - déjà précaire - en danger.

Le "printemps arabe" invite le mouvement altermondialiste

Las mujeres darán el puntapié “oficial” anticipando con su asamblea mundial la apertura de la 12da edición del Foro Social Mundial (FSM) este 26 de marzo

Accueil > FSM > FSM 2012/2013 fr > Chamem Moisés que o Mar Vermelho vai ser atravessado novamente

Chamem Moisés que o Mar Vermelho vai ser atravessado novamente

samedi 8 juin 2013, par André Napoleão Napoles

Agora estão batendo na minha cara com um chinelo havaianas. Mas não é por isso que eu perdi minha Lucidez. O primeiro ministro da Turquia diz : “Vão para casa pacificamente” após garantir que não recuará com os seus planos para a construção de + um shopping em um parque de Istambul e que a "minoria" (que protesta para a não destruição do resto de natureza) não iria fazer reverter o projeto. Essa minoria, segundo ele é composta de “extremistas”, “pessoas implicadas em terrorismo” e contam também com participação estrangeira (tipo eu). Com essa graça vos apresento esse texto maravilha que vai chutar a cara dos apresentadores do telejornal, sem direito a poção de vida.

André ?

Presente !

Fiz minha lição de casa, mesmo depois de faltar 2 semanas seguidas.

Tudo bem, já não me preocupo mais tanto com o boletim e com as notas finais.

Mas você ficou sabendo do que está acontecendo na TURQUIA ?

- não, hoje nem li jornal e também só assisti a Ana Maria conversando com um médico sobre como a cor azul pode ser confundida pela verde quando o sol amarelo está sobre ela.

Tudo bem, eu li por cima, vou te dizer, é meio engraçado e estranho, sabe, um grupo de pessoas se reuniu em um parque por que eles queriam impedir que o governo e umas empresas derrubassem cerca de 600 árvores para a construção de um shopping, e então eles foram atacados pela polícia, agora faz 7 dias que a população está protestando sem parar. Eles pedem por justiça, pedem por diálogo e por um governo que respeite a população.


Mas por que parar por aí ? são tantas informações que estão circulando...

Vou unir aqui para vocês acessarem

Primeiro, vamos as recentes declarações do Primeiro Ministro da Turquia :

Erdogan exige fim “imediato” dos protestos na Turquia

Nesse texto diz que ele ’afirmou que os protestos “perderam o seu carácter democrático” e cederam “ao vandalismo”.’

Nesse outro o título diz :

Primeiro-ministro turco garante que não cede aos protestos de uma "minoria"

Em texto do Estadão :

Turquia : Erdogan diz que protestos ’beiram ilegalidade’
"Este protesto inicial tomou dimensões maiores e se espalhou para várias partes do país, onde os manifestantes também expressam seu descontentamento com o governo"

Odeio levar as pessoas para passear e errar o caminho e cair numa quebrada perigosa. Mas vem por aqui agora e esquece tudo isso que vocÊ leu !

Pra esse momento ficar melhor ainda,vamos abrir uma galeria de imagens muito boa, feita por ativistas da turquia

E então vem o trecho de um texto escrito por Sumandef e enviado 4 dias após o início da mobilização :

"Há 4 dias, um grupo de pessoas que não pertencia a nenhuma organização ou ideologia específica se reuniu no Parque Gezi, em Istambul. Entre eles, muitos amigos e alunos meus. O motivo era simples : protestar contra a futura demolição do parque em função da construção de mais um shopping no coração da cidade. Há muitos shoppings em Istambul, pelo menos um em cada bairro ! A derrubada das árvores estava marcada para começar no início da manhã de quinta-feira. As pessoas foram para o parque com seus cobertores, livros e filhos. Armaram suas barracas e passaram a noite embaixo das árvores. De manhã cedo, quando os tratores começaram a arrancar as centenárias árvores do chão, eles as enfrentaram, a fim de parar a operação.

Não fizeram nada além do que ficar parados na frente das máquinas.

Nenhum jornal, nenhuma televisão estava lá para cobrir o protesto. Um completo apagão da mídia.

Mas a polícia chegou com canhões de água e spray de pimenta. Perseguiram e expulsaram as pessoas do parque.

De noite, o número de protestantes multiplicou, assim como as forças policiais ao redor do parque. Enquanto isso, a prefeitura de Istambul fechou todas as vias que levam à Praça Taksim, onde o parque está localizado. O metrô foi fechado, as barcas foram canceladas, as estradas foram bloqueadas.

Ainda assim, cada vez mais pessoas foram caminhando para o centro da cidade.

Vieram de todas as partes de Istambul. Pessoas de origens, ideologias e religiões diferentes. Todos se reuniram para impedir a demolição de algo muito maior do que o parque : o direito de viver como cidadãos honrados deste país."

Leia o texto completo

Ah se Pedro Alvares Cabral soubesse ele não teria avisado ninguém !

(AtUALIZAÇÃO)
Confira novo texto :

A República Livre de Taksim

http://spanishrevolution11.wordpress.com/2013/06/09/the-free-republic-of-taksim/

Trecho traduzido :

No momento, a Praça Taksim é o que os anarquistas chamam de "Zona Autônoma Temporária". Em outras palavras, é uma bolha no tempo e no espaço, em que a liberdade foi alcançado. Não vai durar para sempre, mas vai dar origem a outras bolhas. E assim por diante. Até ferver. Até que todo o maldito sistema tenha evaporado.

Répondre à cet article