Página inicial > BRASIL > Como a população se integra à política pública

Como a população se integra à política pública

sábado 30 de janeiro de 2010, por Sucena Shkrada Resk,

Esp.FSM 2010 - Como a população se integra à política pública, por Sucena Shkrada Resk
30/01/2010 20:41

Os resultados dos Indicadores de Referência de Bem-Estar no Município (IRBEM) http://www.nossasaopaulo.org.br/portal/arquivos/Pesquisa_IRBEM_Ibop... - um trabalho promovido pelo Movimento Nossa São Paulo, sob coordenação técnica do IBOPE Inteligência -, em 2009, registram que a opinião pública é um importante referencial para os gestores conduzirem as políticas nas cidades. O secretário-executivo da organização, o historiador Maurício Broinizi, em entrevista ao Blog Cidadãos do Mundo, nesta semana, explicou que o instrumento de pesquisa pode ser aplicado por outras cidades. "É uma forma de pressão e, ao mesmo tempo, de subsídio. Também pode servir como meio para o gestor público olhar com mais critério a distribuição de recursos", avalia.

O levantamento está à disposição, na íntegra, no site do movimento. "Só pedimos a citação, mas qualquer município pode utilizar. No entanto, é preciso ser adaptado às realidades locais, e para isso, há necessidade de aporte técnico e de pesquisa", explica. A metodologia já foi disponibilizada à Rede Social Brasileira por Cidades Justas e Sustentáveis, da qual o Nossa São Paulo faz parte, que conta com 30 organizações pelo Brasil.

"O processo de construção da pesquisa foi coletiva. Cerca de 37 mil pessoas ajudaram a escolher as questões de qualidade de vida apresentadas pelo IBOPE, sobre aspectos da vida pública e privada", explicou.

O universo de amostragem totalizou 1.512 entrevistados, a partir de 16 anos ao público da terceira idade, entre o período de 2 a 16 de dezembro do ano passado. Um total de 45% considerou que a qualidade de vida ficou estável. Já os menores níveis de satisfação foram relacionados a:

- Oportunidades de trabalho para terceira idade;
- Distribuição de renda;
- Respeito ao pedestre;
- Segurança no trânsito;
- Acompanhamento dos políticos eleitos;
- Punição à corrupção;
- Honestidade dos governantes, entre outros.

A informação foi concedida por Broinizi, em Porto Alegre, durante o Seminário Dez Anos Depois: Desafios e Propostas para Um Mundo Possível, que integra o Fórum Social Mundial 2010.

Veja mais nos posts do Blog Cidadãos do Mundo/jornalista Sucena Shkrada Resk

Especial Fórum Social Mundial 2010:
29/01 - Muito além do consumo inconsciente
28/01 - Boaventura Santos traça o perfil da hegemonia
27/01 - Vítimas de chuvas em SC se manifestam em Porto Alegre
27/01 - 10 anos de Fórum registrados pelas rádios comunitárias
26/01 - Índios na ofensiva ideológica
26/01 - Mobilização em prol do Haiti
26/01 - Agroecologia e mulheres camponesas
25/01 - Caminhada celebra diversidade
25/01 -Desafio é levar reflexão à massa
24/01 -Esta edição não reunirá multidões
21/01 - Pensata: Qual é o mundo possível?

Fonte: Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk - www.twitter.com/SucenaSResk


Ver online : Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk