Página inicial > FSM > FSM 2012/2013 > FSM Palestina Livre > Conselho Mundial da Paz condena o silêncio da União Européia

Conselho Mundial da Paz condena o silêncio da União Européia

sábado 17 de novembro de 2012, por ,

Todas as versões desta matéria: [English] [Português do Brasil]

Em manifesto "Pelo fim imediato dos ataques a Gaza", Conselho Mundial pela Paz denuncia a cumplicidade com os crimes contra o povo palestino e alerta para o risco de uma invasão terrestre, que deve ser barrada

Foto: IMEU

Leia o manifesto "Pelo Fim imediato dos ataques a Gaza"

Em pouco tempo, centenas de alvos, a maioria civis, foram atingidos pelo exército israelense, causando mortes e destruição para o povo palestino.

O histórico de Israel na prática de crimes contra a humanidade está repleto de semelhantes ataques mortais. Ninguém realmente acreditava que Israel se retirou dessa parte da Palestina, especialmente agora quando a pesada máquina militar de Israel se prepara para uma nova invasão terrestre.

Lembramos que o regime israelense continua a ocupação de grande parte da Cisjordânia e de Jerusalém Oriental, a instalação de colônias e a construção do muro de separação.

O Conselho Mundial da Paz expressa sua profunda preocupação e indignação, uma vez que esta escalada agressiva de Israel tem lugar durante um período de crescente agressividade dos aliados e protetores das forças de ocupação israelenses – a Otan e os Estados Unidos.

Condenamos também o silêncio criminoso da União Europeia no seu papel de cúmplice dos crimes israelenses.

Exigimos o fim imediato dos ataques israelenses no território palestino da Faixa de Gaza!

Rejeitamos a interferência política e militar nos assuntos internos da Síria!

Apoiamos plenamente a criação e o reconhecimento de um Estado independente da Palestina, dentro das fronteiras de 1967 e com Jerusalém Oriental como sua capital!

O Secretariado do Conselho Mundial da Paz