Página inicial > FSM/WSF 2015 - TUNIS > Dezenas de milhares se despedem de Tahir Elçi

Dezenas de milhares se despedem de Tahir Elçi

domingo 29 de novembro de 2015, por Redação Ciranda , ANF - Amed

Todas as versões desta matéria: [English] [Português do Brasil]

O advogado curdo, defensor dos direitos humanos, Tahir Elçi passou a vida lutando contra os assassinatos extrajudiciais, até que se tornou a própria vítima ontem

Dezenas de milhares de pessoas estão despedindo de Amed (Diyarbakir) Bar Association Presidente Tahir Elçi, que foi assassinado no bairro Sur ontem.

Massas reuniram-se à Yolu Parque Kosu a partir de domingo de manhã cedo para o funeral do defensor dos direitos humanos Tahir Elçi, que passou a vida lutando contra os assassinatos extrajudiciais, até que se tornou uma vítima de um ontem.

Na cerimônia, a esposa de Elçi Türkan Elçi disse; "As vítimas de assassinatos extrajudiciais vãorecebê-lo agora. Não há necessidade de apresentá-lo, todas as vítimas e o mundo sabem muito bem. Nós o estamos olhando aqui. As vítimas desses assassinatos, a que você dedicou a sua vida, dirão ’ Você nos defendeu, mas quem vai defendê-lo? "E ele vai responder;. ’Eu tenho camaradas, amigos e família em pé ao meu lado. A História vai me entender.".

Depois, o irmão de Tahir Elçi Ahmet Elçi disse o seguinte; "Os procuradores, juízes e meios de comunicação do Estado apontaram meu irmão como um alvo. Meu irmão não é o nosso primeiro mártir, nem será o último. Os covardes e cruéis fascistas devem saber muito bem que eles nunca serão capazes de intimidar o povo curdo que vai resistir até o fim. Tahir não morreu. Ele nunca vai morrer. Ele era uma pessoa livre. O estado pode colocar nossas mãos em algemas, mas nunca as nossas mentes e idéias. Somos livres e vamos resistir juntos com o nosso povo e os amigos. O nosso povo nunca vai se render às forças de ocupação. Tahir era um irmão de todos os socialistas, armênios, assírios e curdos. Como um intelectual curdo, ele foi assassinado pelo Estado que mais e mais cometeu assassinatos semelhantes ao longo sua história. No entanto, o nosso povo nunca vai ter medo, e vamos vencer. "

"Em te ji Bir Nakin" (Nós não vamos esquecer você) e "PKK não é uma organização terrorista", dizia a enorme bandeira empunhada pelas pessoas na linha de frente do cortejo que levou dezenas de milhares de pessoas em marcha para o cemitério.

O caixão de Elçi foi retirado do coche fúnebre e transportado nos ombros para o túmulo por seus companheiros.

O funeral registrou manifestações de raiva contra o Estado turco e do governo em meio a muitas vezes slogans cantados "Sehid Namırın" (mártires são imortais), "Murderer Erdoğan" (Erdogan assassino), "PKK é o povo e o povo está aqui".
"Nunca nos renderemos" - diziam os banners transportados no funeral.

Direitos humanos e defensor da paz, o corpo de Tahir Elçi foi seputaldo com o slogam "Sehid Namırın" (mártires nunca morrem). Depois, Cravos foram depositados em seu túmulo.

Com poucas palavras ditas próximo ao túmulo, seu irmão mais velho Ahmet Elçi disse: "A nossa é uma causa para a fraternidade, a unidade, a paz e a liberdade do nosso povo."

Leia também
Defensor curdo dos direitos humanos é assassinado em entrevista coletiva


Ver online : The Kurdish Question