Ciranda internacional da comunicação compartilhada

agrega noticias de parceiros parcerias da ciranda
Condamnation du Makhzen et soutien à la lutte du peuple sahraoui

Marocains furieux ont attaqué le modérateur de l’assemblée des mouvements sociaux du FSM qui lisait le texte, M. Moumni Rahmani, un Marocain lui-même, le menaçant et le maltraitant en public et le qualifiant de traître.

Communiqué Sortir du Colonialisme

" Alors que la France a entrepris une guerre au Mali au nom de la lutte contre l’occupation d’une partie de ce territoire par les forces djihadistes, elle ne dit et ne fait rien face au Maroc qui occupe illégalement le territoire d’un autre peuple."

Réfugiés subsahariens du camp de Choucha dans une grève de la faim

Quarante-et-un réfugiés subsahariens du camp de Choucha frappent aux portes du très influent Forum Social Mondial pour réclamer la dignité humaine. L’absence de reconnaissance et de solutions concrètes à Tunis les incite à entamer collectivement une grève de la faim le 29 mars 2013 devant le Haut commissariat aux réfugiés (HCR) de Tunis, mettant leur santé - déjà précaire - en danger.

Le "printemps arabe" invite le mouvement altermondialiste

Las mujeres darán el puntapié “oficial” anticipando con su asamblea mundial la apertura de la 12da edición del Foro Social Mundial (FSM) este 26 de marzo

Accueil > FSM > FSM 2012/2013 fr > Duas novas conselheiras para a EBC

Duas novas conselheiras para a EBC

lundi 15 avril 2013

Representando a sociedade civil e o movimento pela democratização da comunicação, Rita Freire e Rosane Bertotti assumem vagas no Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação

Após um longo processo de consultas à sociedade civil, que passou por indicações dos movimentos pela democratização da comunicação, feminista e sindical, duas novas conselheiras foram nomeadas pela Presidenta Dilma Roussef e assumem nesta quarta-feira (17) as cadeiras no Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação (EBC).

Rosane Bertotti é sindicalista e coordenadora Geral do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC) e acredita que o principal papel de um conselheiro é “compreender que a EBC é uma empresa pública e defender que esta zele por princípios públicos, oferecendo um bem público diferenciado da lógica mercantil”. Segundo ela, o principal debate hoje para o conselho deve ser sobre a garantia de uma “comunicação pública independente do governo com orçamento próprio”.

Rita Freire, é gestora da rede Ciranda e da Associação Internacional de Comunicação Compartilhada, organizações que atuam na cobertura dos movimentos sociais e do Fórum Social Mundial. Ambas foram indicadas pelo FNDC e também pelas organizações do movimento de mulheres, após uma consulta interna da rede Mulher e Mídia que discute comunicação e gênero no Brasil.

Posteriormente, uma lista de nomes foi encaminhada pelo Conselho Curador à Presidenta Dilma, com uma grande maioria de votos dos atuais conselheiros para as duas candidatas.

Freire acredita que a empresa pública deve assegurar espaço para debater o conjunto da comunicação brasileira com a sociedade, além de aprimorar seu papel de mídia pública, que não é porta-voz de governos nem deve se basear nos padrões midiáticos criados pelo mercado. É um novo mundo da comunicação a ser construído pela população brasileira, quer nas leis reguladoras quer nas experiências e modelos públicos.

As novas conselheiras tomarão posse na 44ª Reunião Ordinária do Conselho Curador da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), dia 17, quando estão previstas discussões sobre as relações da EBC com o Governo Federal, iniciadas no último Roteiro de Debates. Durante o evento, também serão apresentados os Relatórios Ouvidoria referentes ao último trimestre.

Com informações do Conselho Curador da EBC

Répondre à cet article