Página inicial > FSM/WSF 2015 - TUNIS > Internautas apoiam Intervozes para documentário sobre mídia democrática

Internautas apoiam Intervozes para documentário sobre mídia democrática

segunda-feira 4 de maio de 2015, por Ciranda.net,

A campanha de financiamento coletivo já ultrapassou 60% do valor do projeto. Mas o prazo é curto para alcançar o mínimo que assegure ao coletivo o resgate das doações. É possível participar até com R$ 20 reais e ganhar nome nos créditos da produção.

Acompanhando de perto as mudanças promovidas pela Ley de Medios na Argentina e lutando pela democratização da comunicação, o Coletivo Intervozes produziu e reuniu arquivos audiovisuais e conhecimentos para dar início à produção de um curta documentário que contribuirá para aprofundar o debate sobre a mídia no Brasil.

A Lei de Serviços de Comunicação Audiovisual (Lei 26.522, ou Ley de Medios), em vigor desde 2009, promoveu o que o coletivo descreve como uma verdadeira reforma agrária do ar, desmontando monopólios e oligopólios que concentravam o controle da mídia argentina, especialmente o setor de radiodifusão, desde a ditadura militar naquele país. Nada muito diferente do que ocorre no Brasil, em que a principal empresa do ramo foi criada e financiada a partir do governo militar instaurado com o golpe de 1964. Na Argentina, a comunicação agora é definida como um direito. No Brasil, ainda é um negócio de empresas e um instrumento de proselitismo nas mãos de políticos e igrejas.

Para mostrar as mudanças ocorridas na Argentina e subsidiar o debate no Brasil, o Coletivo intervozes decidiu pedir ajuda via internet, para arrecadar os R$ 50 mil que faltam para a produção. O empreendimento está tendo boa acolhida e já ultrapassou os 60% do valor estabelecido para o custeio através do sistema de financiamento coletivo Catarse. Porém, pelas regras do site, é preciso alcançar o valor total do projeto para que o coletivo possa sacar as doações.

Há várias faixas possíveis de contribuição, correspondendo a diferentes recompensas. Todas asseguram a inclusão do nome do doador ou doadora nos créditos do curta-metragem, e passam a incluir livros, camisetas e até um curso, dependendo do valor, que vai de R$ 20 a R$ 2 mil, ou a livre escolha de quem apoia.

A campanha se encerrará, impreterivelmente, no final do dia 15 de maio. É o prazo para internautas, ativistas das mídias livres e movimentos sociais darem a sua contribuição e assegurarem um curta documentário de qualidade que ajudará o Brasil a democratizar sua mídia. E a não perder para a Argentina, em matéria de democracia.


Ver online : Participe do financiamento coletivo do curta do Intervozes