Página inicial > Ciranda Mundi > Jovens defendem taxa global para combater as mudanças do clima

Jovens defendem taxa global para combater as mudanças do clima

quarta-feira 5 de dezembro de 2012, por Evelyn Araripe,

O imposto em questão é uma proposta de que os bancos em todo o mundo tenham uma taxa de 0,05% em todas as transações, para arrecadar bilhões de dólares e auxiliar os países em desenvolvimento a investirem em novas tecnologias e se prepararem para os efeitos que as mudanças do clima podem causar.

A manhã dessa segunda-feira, 03 de dezembro, começou com intervenção dos jovens da YOUNGO, a Constituição da Juventude dentro do Painel da ONU sobre mudanças climáticas. Em parceria com a organização Oxfam, os jovens se vestiram de Robin Hood e expuseram cartazes em diversos idiomas com os dizeres “Use o imposto Robin Hood para combater as mudanças climáticas”.

O imposto em questão é uma proposta de que os bancos em todo o mundo tenham uma taxa de 0,05% em todas as transações. Apesar de parecer pequena, se arrecadada em todo o planeta, essa taxa pode arrecadar bilhões de dólares e auxiliar os países em desenvolvimento a investirem em novas tecnologias e se prepararem para os efeitos que as mudanças do clima podem causar.

A ideia vem como um “Plano B” ao Fundo Climático Verde (Green Climate Fund), criado em 2007, na COP13, em Bali, com a proosta de que os países desenvolvidos criassem um Fundo de 100 bilhões de dólares. O valor seria repassado aos países em desenvolvimento, como o Brasil, para financiarem a transição para um modelo de desenvolvimento que não agredisse o meio ambiente e evitasse mais emissões e mais aquecimento do planeta. No entanto, passado cinco anos, o Fundo está zerado, pois nenhum centavo foi colocado dentro dele até hoje.