Página inicial > Ciranda Mundi > O isolamento de Hebron continua inabalado

O isolamento de Hebron continua inabalado

domingo 29 de novembro de 2015, por Redação Ciranda , Ahmad Jaradat

Todas as versões desta matéria: [English] [Português do Brasil]

Há duas semanas, todas as entradas da cidade, exceto uma, foram bloqueadas com blocos de concreto e barreiras de ferro, cortando a conexão de vilas palestinas com Hebron.

O único caminho para a cidade que permaneceu aberto foi na área norte. No entanto, as forças israelenses construíram um posto de controle militar para civis e seus carros, causando atrasos significativos.

Soldados israelenses também iniciaram uma nova tática na ocupação de Hebron - a de impor restrições de idade nos postos de controle.

Quatro semanas atrás, nas aldeias de Nabi Younis e al-Shuyouck-área Hebron, soldados impediram as pessoas com menos de 30 anos de passarem por postos de controle. Restrições de idade semelhantes foram aplicadas na entrada da cidade de Beit Aynoun.

Hoje, soldados usaram o status de residência dos palestinos para limitar seu movimento. No posto de controle Kfar Atzion e ao longo da estrada alternativa na área de Tago, soldados proibiram os residentes de Hebron de viajar para Belém e norte da Cisjordânia.

Aldeias vizinhas também estão sendo separadas da cidade de Hebron e colocadasem quarentena; nas últimas semanas, Bait Awwa, Aramadeen, Al Dahiryya, o campo de refugiados Al Fawwar e Dura foram todos isolados e selados.

Além disso, o coração de Hebron também não está isento desta violenta militarização
Os soldados continuam a atacar várias escolas no centro de Hebron, disparando gás lacrimogêneo dentro e em torno dos edifícios.

Professores locais relatam que, devido aos ataques e proliferação de postos de controle, as aulas geralmente só começam às 10 horas As escolas no centro de Hebron atendem cerca de cinco mil estudantes palestinos.

Soldados israelenses também continuam a forçar os palestinos a fecharem suas lojas em Hebron, especialmente em torno do centro da área de Al Sahal.

Ataques de colonos agravam a violência dos militares israelenses no centro de Hebron.

Nos últimos dois dias, vários desses ataques foram registrados perto do assentamento de Kiryat Arba, bem como em Al Aras, Wadi Husain, e Jaber.

Colonos atiraram pedras contra os residentes palestinos e as suas casas.


Ver online : Alternatives