Página inicial > FSM > FSM 2010 WSF > Pensata: Qual é o mundo possível?

Pensata: Qual é o mundo possível?

sábado 23 de janeiro de 2010, por Sucena Shkrada Resk,

21/01/2010 12:17
Especial: Fórum Social Mundial 2010 - Pensata: Qual é o mundo possível?, por Sucena Shkrada Resk

Qual é o mundo possível? Uma pergunta que não cala em minha mente. Depois de um ano, em que fui ao Fórum Social Mundial (FSM) 2009, em Belém, no PA, estou me preparando para seguir a Porto Alegre, RS (www.forumsocialmundial.org.br). O encontro comemorará 10 anos do evento, em cinco dias, e reunirá personagens de diversas partes do mundo em busca de respostas para a construção de um planeta sustentável. Nesta contagem regressiva, um turbilhão de ideias povoa minha mente, no balanço sobre os caminhos que estou trilhando como cidadã e profissional integrante desta sociedade. Com isso, metaforicamente em minha ’caderneta’ de anotações, o alerta é - ’tenho muito ainda a fazer’’. E o seu, qual é?

É positivo dialogarmos conosco, entre nós, sem muitos rodeios. A pior coisa é tentarmos nos enganar. No saldo devedor ao mundo, elenquei o seguinte:
- Preciso ouvir mais, para refletir sobre o que falo e faço. As palavras são edificações;
- Pulverizar as mágoas as confrontando com tudo de bom que nos acontece e que, nem sequer, prestamos atenção;
- Ajudar ao próximo em ações contínuas (se possível, anônimas), tendo em vista, que o transitório e o ’alarde’ não agrega valor moral;
- Ampliar o meu papel de jornalista/comunicadora em contribuição às causas humanitárias; ser multiplicadora
- Ampliar o meu papel como educadora ambiental com o objetivo de provocar cada vez mais reflexões e compartilhamentos de ideais e práticas sustentáveis...E sempre me colocar também como aprendiz, nesta relação.
- Tentar enxergar no outro os seus melhores potenciais e ajudar com que os mesmos se aflorem.
- Dizer eu te amo ao companheiro do hoje e do amanhã, familiar, amigo, ao cidadão que está abandonado e colocar para fora esse sentimento com ternura, se possível, em todos os dias da minha vida

Enfim, esta ’caderneta’ poderia ser sua ou de outra pessoa, ou melhor, de todos nós. O FSM simboliza, de certa forma, esses anseios e questionamentos, dos quais estou falando. E o principal nisso tudo é que a troca de experiências, que ocorrerá em Porto Alegre e região metropolitana, e em outros lugares do mundo, tem a possibilidade de desconstruir pilares erguidos em vaidades, casuímos e de estabelecer uma estrutura sólida, fortificando principalmente as ações de Agenda 21 por este mundo, que resumem esse propósito perseguido por milhares de pessoas. E isso exige participação integral de nossa parte, ou seja, uma meta de vida.

Veja mais no Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk:
Cobertura FSM 2009

24-02 - Encerramento leva à reflexão sobre exclusão
24-02 - Ministro declara que biomas serão monitorados
24-02 - O manifesto da Ciência na Amazônia
20-02 - A constituição dos estados plurinacionais
20-02 - A palavra quilombola
08-02 - Nota sobre breve ausência
08-02 - Reflorestamento em pauta
08-02 - Experiências da Agenda 21
08-02 - Os caminhos da mídia livre
02-02 - Índios nas ondas digitais
01-02 - Mídia livre discute a necessidade de mais poder de articulação
31-01 - Protesto contra hidrelétricas marca dia 30
31-01 - Fitoterapia chega a usuários da saúde pública
30-01 - Bastidores A realidade a olho nu para se refletir
30-01 - Pensata - Caldeirão de diversidades
28-01 - O clamor dos povos indígenas
27-01 - Pela ótica da simplicidade
22-01 - Especial Fórum Social Mundial (2009)

Fonte: Blog Cidadãos do Mundo -jornalista Sucena Shkrada Resk - www.twitter.com/SucenaSResk


Ver online : Blog Cidadãos do Mundo - jornalista Sucena Shkrada Resk