Página inicial > FSM/WSF 2015 - TUNIS > Professor judeu Finkelstein preso em protesto pro-Palestina em (...)

Professor judeu Finkelstein preso em protesto pro-Palestina em NY

quinta-feira 31 de julho de 2014, por Rita Freire,

Todas as versões desta matéria: [English] [Português do Brasil]

Corey Robin, outro professor judeu, de Ciências Políticas no Broklin College, e crítico de Israel há muito tempo, também foi preso durante o protesto

Circula a notícia, pelo website World Bulletin, de que o escritor e professor Norman Finkelstein, um crítico feroz do governo israelense por seus atos de genocídio contra os palestinos, foi preso na terça-feira, durante um protesto que ele organizou em frente o consulado de Israel e Nova Yorque.

Na segunda-feira, o Prof Finkelstein, que é judeu e descendente de sobreviventes do Holocausto, fez um chamados à desobediência civil em seu site, dizendo que "tem que haver uma ação coletiva. Se cem pessoas, quiserem se inscrever para serem presas ou para estar lá em solidariedade, eu estarei lá também. "

Dezenas de pessoas compareceram à porta do Consulado, às 12h30 de terça-feira em Manhatan encorajadas pelo Prof. Finkelstein a juntarem-se ao protesto. O tráfego na área foi interrompido por cerca de 20 minutos, enquanto a polícia reprimia e algemava manifestantes.

Corey Robin, um professor judeu de ciência política na Brooklyn College e um crítico de longa data de Israel, também foi preso no protesto, segundo o jornal The Nation.

Os manifestantes se reuniram para expressar sua ira contra o ataque israelense à Faixa de Gaza, que já matou mais de 1.300 palestinos desde ataques começaram em 8 de julho.


Ver online : World Bulletin