Página inicial > FSM WSF > FSM 2010 WSF > Fórum Mundial de Educação Palestina condena ataque

Fórum Mundial de Educação Palestina condena ataque

terça-feira 1º de junho de 2010, por ,

Todas as versões desta matéria: [English] [Português do Brasil]

O Comitê Nacional do Fórum Mundial de Educação na Palestina condena o ataque à Freedom Flotilla (Frota da Liberdade)

O Comitê Nacional do Fórum Mundial de Educação na Palestina condena o brutal ataque israelense contra a frota que levava ajuda humanitaria a Gaza. Freedom Flotilla (Frota da Liberdade) foi organizada por uma coalizão de grupos que tentavam romper o cerco à Faixa de Gaza imposto por Israel desde 2007.

O ataque militar contra ativistas civis pacifistas é mais um crime de guerra internacional cometido pelos israelenses. A ação em águas internacionais contra o comboio que se dirigia a Gaza deixou pelo menos 10 civis mortos.

O Artigo 88 da Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar afirma que o alto mar deve ser reservado para fins pacíficos, e o Artigo 110 determina que um navio de guerra que encontra um navio estrangeiro em alto mar só pode abordá-lo caso exista razoável fundamento para a suspeita de que esteja participando de atividades criminosas como pirataria ou tráfico escravo.

A Frota de Gaza era formada de navios civis carregando ajuda humanitária. Não havia razão para entrar nos navios, muito menos para matar civis a bordo.

O Comitê Nacional do Fórum Mundial de Educação conclama a comunidade internacional e a sociedade civil a pressionar seus governos e Israel para exigir a imediata liberação dos navios e dos civis detidos e a agir internacionalmente para que Israel seja condenado pelo assassinato de civis no mar. Uma investigação imediata, imparcial, confiável e transparente, de acordo com os parâmetros internacionais, deve ser feita. Nós re-enfatizamos a importância de implementar a resolução 1860 da ONU, que conclama pela livre distribuição de assistência humanitária aos 1,5 milhão de residentes de Gaza.
O fluxo da ajuda tem sido severamente barrado pelos três anos de bloqueio israelense à Faixa de Gaza.

Finalmente, a ONU deve agir imediatamente para implementar as recomendações do Relatório Goldstone. Crimes como os que vimos agora apenas são possíveis se prevalece a atmosfera de impunidade na qual Israel não é responsabilizado por suas ações ilegais.

O Comitê Nacional Palestino do Fórum Mundial de Educação condena este crime, chora os mortos de Freedom Flotilla e expressa suas condolências aos familiares.

Nós desejamos aos feridos a rápida recuperação. Expressamos nossa profunda admiração por sua firmeza na solidariedade internacional para romper com o cerco e se opor à ocupação israelense.

Comitê Nacional do
Fórum Mundial de Educação na Palestina

(Tradução: Ciranda)