Ciranda internacional da comunicação compartilhada

agrega noticias de parceiros parcerias da ciranda
Megaeventos geram violação de direitos de crianças e adolescentes

Para pensar ações de combate a essas violações de direitos de crianças e adolescentes durante a Copa do Mundo de 2014 foi criado o Comitê de Proteção Integral da Criança e do Adolescente para os Megaeventos Esportivos.

Recurso do Ministério Público Federal não impede a continuação das obras de Belo Monte

O Tribunal Regional Federal (TRF) da primeira Região autorizou o retorno das atividades do Consórcio Construtor Belo Monte na última sexta-feira (20).

Novos estádios da copa refletem mercantilização do futebol

A remodelação dos estádios que vão receber a Copa do Mundo de 2014 traz um novo paradigma para as tradicionais formas de torcer.

Pesquisas revelam dados alarmantes sobre os gastos para a copa de 2014

Dos 20 estádios mais caros do planeta, metade se encontra no Brasil. A constatação é de que nunca se gastou tanto em estádios como no Brasil nesses últimos anos.

Agenda

Prevenção de violência sexual contra crianças e adolescentes estará em pauta na capacitação do radiotube.org.br em Florianópolis. - Oficinas gratuitas de rádio, vídeo e internet com foco em cidadania na Região Sul

Amazônia - Fórum Social Pan-Amazônico

Pará - Seminário: Diretrizes da Educação Escolar Quilombola

Vídeos

Cuidado: Israel quer ocupar a sua timeline

Rádio

Galerias de Fotos

Cada um(a) fazendo a sua parte



Artes

Página inicial > FSM > FSM 2012/2013 > Facebook não deixa usuários usarem Guarani-Kaiowá no perfil, reclamam (...)

Facebook não deixa usuários usarem Guarani-Kaiowá no perfil, reclamam internautas

quinta-feira 10 de janeiro de 2013, por Edgard Matsuki , Leyberson Pedrosa

Entre as reclamações, os internautas afirmam que receberam notificações da rede social que caso não usassem os nomes reais, teriam suas contas suspensas.

Na tarde desta terça-feira (8), alguns usuários da rede social Facebook relataram problemas em suas contas por utilizaram o termo Guarani-Kaiowá no nome do perfil. Entre as reclamações, os internautas afirmam que receberam notificações da rede social que caso não usassem os nomes reais, teriam suas contas suspensas.
Vânia Carvalho é uma internauta que reclamou das regras do Facebook. Segundo o texto postado no blog Rede na Amazônia, "o Facebook está impedindo as pessoas de permanecerem com sobrenomes indígenas, embora aceite termos como "bolinha", "machão", "fofinha"...", questiona Vânia. A usuária Marina Moss também aponta ter recebido a mensagem e que teve que tirar o termo para continuar utilizando a rede.

O Facebook não comenta casos específicos, mas sua assessoria informou que a rede somente notifica ou suspende as contas se elas violarem os termos de usos publicados.

Desde que a justiça do Mato do Grosso do Sul determinou a retirada dos índios Guarani Kayowá da Aldeia Passo Piraju em outubro 2012, protestos têm tomado conta das redes sociais. Além de um abaixo-assinado que contou com mais de 140 mil assinaturas, usuários do Facebook continuam demonstrando apoio aos indígenas incluindo a palavra “Guarani Kayowá” no nome de perfil na rede social.

Leia também:
Por índios no MS, usuários do Facebook trocam sobrenome para Guarani Kaiowá
Resistência Guarani-Kaiowá no Mato Grosso do Sul marca 2012
Estudo contratado pela Funai reconhece terra dos Guarani Kaiowás
Desde que a justiça do Mato do Grosso do Sul determinou a retirada dos índios Guarani Kayowá da Aldeia Passo Piraju em outubro 2012, protestos têm tomado conta das redes sociais. Além de um abaixo-assinado que contou com mais de 140 mil assinaturas, usuários do Facebook continuam demonstrando apoio aos indígenas incluindo a palavra “Guarani Kayowá” no nome de perfil na rede social.

Responder a esta matéria