Ciranda internacional da comunicação compartilhada

agrega noticias de parceiros parcerias da ciranda
Megaeventos geram violação de direitos de crianças e adolescentes

Para pensar ações de combate a essas violações de direitos de crianças e adolescentes durante a Copa do Mundo de 2014 foi criado o Comitê de Proteção Integral da Criança e do Adolescente para os Megaeventos Esportivos.

Recurso do Ministério Público Federal não impede a continuação das obras de Belo Monte

O Tribunal Regional Federal (TRF) da primeira Região autorizou o retorno das atividades do Consórcio Construtor Belo Monte na última sexta-feira (20).

Novos estádios da copa refletem mercantilização do futebol

A remodelação dos estádios que vão receber a Copa do Mundo de 2014 traz um novo paradigma para as tradicionais formas de torcer.

Pesquisas revelam dados alarmantes sobre os gastos para a copa de 2014

Dos 20 estádios mais caros do planeta, metade se encontra no Brasil. A constatação é de que nunca se gastou tanto em estádios como no Brasil nesses últimos anos.

Agenda

Prevenção de violência sexual contra crianças e adolescentes estará em pauta na capacitação do radiotube.org.br em Florianópolis. - Oficinas gratuitas de rádio, vídeo e internet com foco em cidadania na Região Sul

Amazônia - Fórum Social Pan-Amazônico

Pará - Seminário: Diretrizes da Educação Escolar Quilombola

Vídeos

Cuidado: Israel quer ocupar a sua timeline

Rádio

Galerias de Fotos

Cada um(a) fazendo a sua parte



Artes

Página inicial > FSM > FSM 2012/2013 > Ler e conhecer "Mulheres negras fazendo história".

Ler e conhecer "Mulheres negras fazendo história".

quarta-feira 30 de janeiro de 2013, por Simone Ricco

Chega ao público uma revista que permite escrever e fazer ver aspectos presentes na trajetória de mulheres negras brasileiras.

Ao fim do primeiro mês de 2013, começa a circular a revista Mulheres negras fazendo história. O lançamento foi feito na noite do dia 29, em uma roda de conversa que promoveu a troca de experiências entre alguns dos autores de artigos e convidados.

Na roda organizada pela ONG Criola estavam mulheres negras atuantes em diferentes áreas, nas quais ingressaram após passar por semelhante ritual de questionamentos que se impõem no percurso das afro-brasileiras. Abrindo a noite, José Marmo da Silva (na foto abaixo) apresentou a publicação e seu intuito de vir a ser um espaço para veiculação de reflexões e experiências protagonizadas por mulheres negras.

Nesta edição, assinam artigos Thiago Ansel e Adailton Moreira Costa, estudiosos de aspectos presentes em diversos percursos traçados por mulheres negras dedicadas a religiões de matriz africana. Os outros trabalhos deste número são assinados por Luciane O. Rocha, Sandra Almada e Conceição Evaristo, autoras de artigos que falam, respectivamente, sobre a relação entre mulher negra e violência urbana no Rio de Janeiro, representações sociais da mulher negra e escrevivências de mulheres negras no decorrer da vida literária brasileira.

Presentes, Adailton e Conceição falaram sobre seus trabalhos, abrindo espaço para interlocuções vindas de Lúcia Xavier, como também para o relato da médica Cida, da atriz Débora Almeida (na foto acima), da pedagoga Dóris Barros, da educadora Denise Diáspora e demais presentes.

O encontro festejou o surgimento de uma publicação criada para compartilhar vozes e relatos que fortalecem a identidade das mulheres afro-brasileiras e dão visibilidade à participação deste segmento da população brasileira na formação e escrita de nossa história.

Responder a esta matéria