Ciranda internacional da comunicação compartilhada

agrega noticias de parceiros parcerias da ciranda
Megaeventos geram violação de direitos de crianças e adolescentes

Para pensar ações de combate a essas violações de direitos de crianças e adolescentes durante a Copa do Mundo de 2014 foi criado o Comitê de Proteção Integral da Criança e do Adolescente para os Megaeventos Esportivos.

Recurso do Ministério Público Federal não impede a continuação das obras de Belo Monte

O Tribunal Regional Federal (TRF) da primeira Região autorizou o retorno das atividades do Consórcio Construtor Belo Monte na última sexta-feira (20).

Novos estádios da copa refletem mercantilização do futebol

A remodelação dos estádios que vão receber a Copa do Mundo de 2014 traz um novo paradigma para as tradicionais formas de torcer.

Pesquisas revelam dados alarmantes sobre os gastos para a copa de 2014

Dos 20 estádios mais caros do planeta, metade se encontra no Brasil. A constatação é de que nunca se gastou tanto em estádios como no Brasil nesses últimos anos.

Página inicial > FSM > FSM 2012/2013 > Marcha da Terra unifica mundo árabe em Túnis

Marcha da Terra unifica mundo árabe em Túnis

terça-feira 2 de abril de 2013, por Deborah Moreira

O desejo de mudança do povo árabe fez Túnis pulsar mais forte durante a Marcha da Terra do Fórum Social Mundial (FSM) da Tunísia, ocorrida no sábado (30), quando é celebrado o Dia da Terra na Palestina. Confira fotos.

A data é simbólica e por isso foi escolhida para a realização de uma marcha de encerramento do FSM. Durante todo o percurso, diferentes bandeiras marcharam juntas pela libertação e reconhecimento da Palestina.

Depois de cinco dias de atividades, uma das maiores marcas que ficará para quem esteve na capital tunisiana para participar do Fórum certamente é a necessidade que a população da região tem de sair às ruas para gritar ao mundo que vivem uma transformação, ou pelo menos buscam por ela.

“Pela libertação da Palestina”, exclamavam os ativistas durante a caminhada, que seguiu até a Embaixada da Palestina. Outras palavras de ordem eram: “O povo quer a palestina livre”. “Está vivo, está vivo, Chokri Belaid” e “Tahim Palestine”, referindo-se à Praça Tahim, no Egito, palco da insurgência popular naquele país, como se dissessem: façamos Tahim na Palestina.

Durante a concentração, que começou por volta das 15h, na Avenue Habib Bourguiba, uma das principais vias de Túnis, muita música e dança. Em um canto, crianças palestinas formavam um coral exaltando a Palestina, em outro, homens festejavam o Dia da Terra ao som de um trompete típico palestino.

Encerramento


Sob forte emoção, os participantes do ato cantaram, por volta das 18h30, o hino da Tunísia e o hino da Palestina em frente à embaixada, onde foi feito um rápido discurso de encerramento por diplomatas e ativistas presentes na sacada do prédio.

Como na marcha de abertura, um forte esquema de segurança foi adotado pela polícia local afim de evitar confrontos e atentados, tendo em vista a situação atual do país, chocado com o assassinado do líder da oposição, o advogado Chokri Belaid. Ao final, era possível ver mais uma dezena de carros da Polícia e homens fortemente armados. Durante todo o FSM, o policiamento esteve presente no evento, porém, de maneira discreta.

Histórico

No dia 30 de março de 1976 seis manifestantes morreram nas mãos de policiais israelenses durante um protesto contra o confisco e invasão das terras em Gaza pelo governo de Israel. Neste 30 de março de 2013, milhares de palestinos e simpatizantes da causa se reuniram para chamar a atenção da necessidade de dar um basta a ofensiva israelense em Gaza, que se segue sendo algo de confiscos de terra, de invasões promovidas pela polícia israelense. Assim, pouco a pouco, vão tomando a terra palestina.

Deborah Moreira
Vermleho

Responder a esta matéria