Ciranda internacional da comunicação compartilhada

agrega noticias de parceiros parcerias da ciranda
Megaeventos geram violação de direitos de crianças e adolescentes

Para pensar ações de combate a essas violações de direitos de crianças e adolescentes durante a Copa do Mundo de 2014 foi criado o Comitê de Proteção Integral da Criança e do Adolescente para os Megaeventos Esportivos.

Recurso do Ministério Público Federal não impede a continuação das obras de Belo Monte

O Tribunal Regional Federal (TRF) da primeira Região autorizou o retorno das atividades do Consórcio Construtor Belo Monte na última sexta-feira (20).

Novos estádios da copa refletem mercantilização do futebol

A remodelação dos estádios que vão receber a Copa do Mundo de 2014 traz um novo paradigma para as tradicionais formas de torcer.

Pesquisas revelam dados alarmantes sobre os gastos para a copa de 2014

Dos 20 estádios mais caros do planeta, metade se encontra no Brasil. A constatação é de que nunca se gastou tanto em estádios como no Brasil nesses últimos anos.

Página inicial > FSM > FSM 2012/2013 > Mãe é obrigada a amamentar pela grade

Mãe é obrigada a amamentar pela grade

terça-feira 30 de julho de 2013

A Prefeitura proibiu a entrada de água e comida para manifestantes que ocupam o prédio em Belo Horizonte. A mãe não encontrou outro modo de alimentar a filha.

A cena é da tarde desta segunda-feira (29). A mãe é uma das manifestantes que ocupam a Prefeitura de Belo Horizonte.

Ela e sua filha recém nascida integram uma das 70 famílias quem moram em ocupações em áreas públicas e que reivindicam uma reunião com o prefeito, com apoio do movimento Brigadas Populares.

Para esgotar a resistência dos manifestantes, o prefeito Marcio Lacerda (PSB) mandou fechar os portões e proibiu a entrada de água e comida e com isso isolou a mulher do contato com a filha recém-nascida, que estava do lado de fora, no colo de uma parente.

Para alimentar a criança, a mãe foi obrigada a amamentá-la através da grade. A cena foi registrada no vídeo a seguir.

Decididos a conseguir a reunião com o prefeito, para discutir soluções para as ocupações urbanas de BH, os manifestantes resolveram permanecer e passar a noite, mesmo sem alimentos nem água, na antessala do gabinete do prefeito, no segundo andar do prédio da Prefeitura.

P.S.

Responder a esta matéria