Para que outro mundo seja possível, é preciso reinventar a comunicação



Publicidade e infância

Ferramentas de comunicação como documentários e blogs tem sido utilizados pelo Projeto Consumismo e Infância para mobilizar a sociedade para o debate polêmico do consumismo infantil causado pelo apelo publicitário.


Por que o PL do FUST é um desastre

Está em vias de aprovação na Câmara dos Deputados um projeto de lei (PL 1481/2007) que modifica a lei do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (lei 9998/2000). Sob o véu de agenda positiva, esconde-se um texto desastroso e anacrônico.

Estado Laico
EBC suspenderá programas religiosos

Os realizadores terão seis meses para retirar a programação do ar.



Página inicial > BRASIL > Lucrando com as crianças

Consumo

Lucrando com as crianças

segunda-feira 25 de outubro de 2010

No dia 1º de outubro, a equipe do Projeto Criança e Consumo, do Instituto Alana, monitorou cinco canais infantis da TV fechada (Discovery Kids, Cartoon, Disney XD, Nickelodeon, Boomerang) e dois canais abertos (SBT e Globo) para identificar a quantidade de publicidade dirigida a crianças. Foram monitoradas dez horas de programação (das 8h às 18h) e identificadas cerca de 350 publicidades diferentes, com um total de aproximadamente 1.100 inserções comerciais.

“O Dia das Crianças, que deveria celebrar a importância da infância, vem sendo comemorado com o incentivo ao consumo desenfreado. O objetivo desse levantamento foi mostrar os excessos e cobrar dos órgãos competentes um posicionamento frente à proteção da infância”, explica Isabella Henriques, coordenadora geral do Projeto Criança e Consumo. Os dados foram encaminhados para Anatel, Conanda, Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação (DJCTQ) e Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor (DPDC), ambos do Ministério da Justiça, Procon – SP, Conar e outras sete entidades ligadas ao mercado anunciante.

Mais de 76% dos anúncios foram de brinquedos. As empresas que mais anunciaram foram a Hasbro, com cerca de 260 inserções de 60 produtos diferentes; Mattel, com quase 200 inserções de 55 produtos, e a Candide, com aproximadamente 50 inserções de 25 produtos.

Com relação aos canais que mais veicularam publicidade para crianças, os destaques foram Cartoon Network e Discovery Kids, com cerca de 275 e 230 inserções, respectivamente – uma média de 13 e 11 comerciais a cada meia hora.

Os mais anunciados

Identificada como o maior anunciante para o público infantil no período do Dia das Crianças, a indústria de brinquedos investiu fortemente em campanhas publicitárias. Além de se aproveitar da vulnerabilidade infantil e da falta de capacidade crítica da criança, que ainda está em processo de desenvolvimento e, portanto, não tem condições de avaliar as mensagens de forma consciente, muitos anúncios incitam a violência, estimulam o consumismo e valores materialistas.

No total os dez brinquedos mais anunciados foram os seguintes:
. Comidinha de Cinema (Hasbro)
. Nerf Rapid Fire (Hasbro)
. Star Wars Clone Wars (Hasbro)
. Twister Movies com 2 tapetes (Hasbro)
. Twister Dance DVD Eliana (Hasbro)
. Helicóptero Pelicano H18 (Candide)
. Quest (Grow)
. War (Grow)
. Monopoly (Hasbro)
. Star Wars Clone Wars Sabre de Luz (Hasbro)

Sobre o Projeto Criança e Consumo

O Projeto Criança e Consumo, do Instituto Alana, desenvolve atividades que despertam a consciência crítica da sociedade brasileira a respeito das práticas de consumo de produtos e serviços por crianças e adolescentes. Debater e apontar meios que minimizam os impactos negativos causados pelos investimentos maciços na mercantilização da infância e da juventude faz parte do conjunto de ações pioneiras do projeto que busca, como uma de suas metas, a proibição legal e expressa de toda e qualquer comunicação mercadológica dirigida à criança no Brasil.

Fonte: Instituto Alana

Ver online : Projeto Criança e consumo

Responder a esta matéria