Página inicial > BRASIL > Direito de protestar para não morrer

Direito de protestar para não morrer

domingo 7 de junho de 2020, por Vinicius Oliveira,

A pauta antifascista hoje precisa ter como centro as vidas negras e indígenas

Um dos nossos valores enquanto movimento é a defesa do direito ao protesto e o direito à vida. Quem conseguiu ficar em distanciamento social até aqui tá ótimo, se puder continue. Mas os que não tiveram esse direito e estão sentindo que a morte por coronavirus, por bala ou por fome está chegando no seu povo, tem o direito de protestar. A pauta antifascista hoje precisa ter como centro as vidas negras e indígenas. Não existe democracia real com territórios sofrendo genocídios!

Sabemos da urgência das nossas pautas, sabemos como as periferia vem sofrendo durante a pandemia e acreditamos que as manifestações são para reivindicarmos vida e dignidades para as nossas comunidades, principalmente ao povo preto. Porém, vamos tomar cuidado e nos proteger.

Não vamos deixar que criminalizem o nosso movimento. Por isso, precisamos de toda solidariedade e forças para derrotar o fascismo e as políticas genocidas de Bolsonaro e dos empresariado locais que querem reabertura do comércio. O que a gente precisa de fato no país, é bloqueio total(lockdown) com direitos e sem violência!

Nem de tiro, nem de corona, nem de fome! Vidas negras e indígenas importam! Precisamos que a comunidade esteja acima do lucro!

imagem: claricelissovsky