Página inicial > BRASIL > Dia 181 (544) - Ano 2 - Fake Títulos Nes

Dia 181 (544) - Ano 2 - Fake Títulos Nes

segunda-feira 29 de junho de 2020, por Fátima Froes,

O currículo do ministro de educação vira pauta internacional. O reitor de uma universidade estrangeira nega que o ministro tenha concluído doutorado por lá, outro nega um suposto pós-doc.

Imagem: Oscar

PNG - 44.9 KB

1. O currículo do ministro de educação vira pauta internacional. O reitor de uma universidade estrangeira nega que o ministro tenha concluído doutorado por lá, outro nega um suposto pós-doc. Uma instituição local anuncia que vai investigar a possibilidade de plágio na dissertação de mestrado. E assim, segue a normalidade do governo. O crime é o novo normal, falsidade ideológica é fichinha no governo das milícias.

2. Tempo, espaço, e títulos, são particularmente relativos nessa administração, tudo pode ser uma grande fake news. Três meses numa universidade na Alemanha podem ser apresentados como dois anos de estudos concluídos. Num passe de mágica, um currículo lattes (Jornal Brasil 247) . A pasta responsável pelas políticas para formação de milhões de brasileiros, parece ter se transformado na escola da milícia.

3. Outro ex-ministro, o que afirmava que universidade não é para todos, colecionava em seu currículo pelo menos 22 “equívocos” em março de 2019, conforme levantamento do sitio Nexo. Os “equívocos” se referiam à suposta produção bibliográfica do então ministro listada no currículo lattes, e que apresentava, entre outras coisas, livros publicados que não eram de sua autoria (UOL),

4. O ex que acabou de fugir para miami foi anunciado pelo síndico como doutor, mas não tinha doutorado. É verdade que, no caso, a mentira entusiasmada foi proferida diretamente pelo capitão reformado. Mas, para não passar em brancas nuvens, o fugitivo era acusado de autoplágio, tendo publicado o mesmo artigo em duas revistas científicas diferentes, prática considerada como desvio de conduta (UOL).

5. A ministra da família (em nome de jah!), também colheu títulos no vento e se apresentava como “advogada”, “mestre em educação” e “mestre em direito constitucional e direito da família”. Confrontada, tergiversou e deu explicações também nas nuvens, os títulos não seriam acadêmicos, mas relacionados ao ensino bíblico (UOL). Conquistados, talvez, no alto da goiabeira.

6. O ministro da destruição do meio ambiente também andou colhendo e apresentando mestrados. Em Yale, sem nunca ter estudado lá (UOL).

Segue a normalidade.

  1. Confira todas as colunas:

Diário Não Oficial do Brasil