Página inicial > BRASIL > Dia 212 (575) - Ano 2 - Contos de Haia

Dia 212 (575) - Ano 2 - Contos de Haia

quinta-feira 30 de julho de 2020, por Fátima Froes,

A representação que foi feita contra o síndico no Tribunal Penal Internacional, segue, também, obscura como o embaixador estadunidense

Imagem: Ribs

PNG - 44.9 KB

1. Agora que somos um quintal, de fato, e não temos presidência, apenas um síndico disfuncional, estamos à deriva e sabemos que a soberania nacional morreu. Assim um embaixador qualquer, pode definir o que devemos ou não devemos consumir. O síndico distribui cloroquina e finge estar curado de uma doença que talvez nem tenha tido e um obscuro embaixador define que devemos romper com a China ou sofreremos consequências, um obscuro embaixador tratando o país como um quintalzinho. Vai cortar nossa mesada, ops.

2. Como país sem soberania e com uma mídia corporativa aliada do negacionismo, a representação que foi feita contra o síndico no Tribunal Penal Internacional, segue, também, obscura como o embaixador estadunidense. Esta já é a quarta representação levada a Haia. Tratam de incitação ao genocídio e promover ataques sistemáticos contra os povos indígenas do Brasil, e ainda a omissão e inação diante da pandemia, maximizando fatalidades. Nesta republiqueta em que os bichos estão gritando a sua revolta. Capitães e generais correm atrás de emas, ministros são atacados por cachorros, e crimes contra a humanidade quase não são notícia no país do obscurantismo...

  1. Confira todas as colunas:

Diário Não Oficial do Brasil