Página inicial > BRASIL > Ele surpreendeu?

Ele surpreendeu?

quinta-feira 8 de outubro de 2020, por Franklim Peixinho,

Será o Kassio Nunes um garantista? Tomara que sim, mas que não seja de ocasião. Infelizmente não tenho bons presságios.

A besta é cretina, mas incrivelmente não é burra. Alguns se tomaram por surpresos, com a indicação do desembargador Kassio Nunes para assumir a futura vaga, ainda ocupada, do ministro Celso de Melo no Supremo Tribunal Federal. Cogita-se que se trata de uma articulação do centrão, e sendo assim, nada de novo no horizonte, a velha política do toma lá, da cá.

O terrivelmente evangélico fica para depois.

Reza a lenda, que em um país com estrutura similar ao Brasil, para indicação de ministros para o poder judiciário, houve um presidente sociólogo, que articulou a nomeação e aprovação para o tribunal constitucional, de um juiz simpatizante ao seu pássaro de estimação, de cores amarelo e azul. A intenção era, por exemplo, que este juiz votasse a favor da prisão de segunda instância, para tirar o adversário político dos amigos do páreo, e no momento conveniente, voltasse atrás: este exemplo é só uma analogia hipotética, sem correspondência com a realidade, pelo menos que eu saiba.

Não vou dizer que o desembargador Kassio Nunes seja alçado para ser o cão de guarda do centrão, porque não há provas de tal desígnio espúrio, e tampouco o centrão seria capaz de tamanha estratagema. ‘‘Sabe de nada inocente!’’

Mas não é de surpreender um presidencialismo de coalização com o centrão, e, principalmente com as milícias cariocas, cada vez mais influentes nos espaços de poder, do executivo ao legislativo.

Será o Kassio Nunes um garantista? Tomara que sim, mas que não seja de ocasião. Infelizmente não tenho bons presságios.

Por falar em presságios, parece que o inferno astral do povo brasileiro ainda esta longe de terminar, o bom que é que pelo menos não somos o único nas Américas a sofrer com um negacionista, homofóbico, racista, formado naqueles supletivos de seis meses, anunciados em placas nas vias públicas.

O roto tem o esfarrapado no Trump, que com aquele cabelo de ‘‘vellaton’’ flor de milho, é o desejo vira-lata da besta. Ambos – Trump e a besta - são a consagração ou êxtase dos néscios oprimidos.

Enquanto a Amazônia e o Pantanal pegam fogo, desejo que este apocalipse chegue ao fim logo, com a meretriz loira e a besta lançadas no lago de fogo e enxofre, e muita chuva progressista sobre nós.

Cristão que faz arminha, Jesus tá vendo!

imagem: Por Romério Cunha - Este ficheiro foi extraído de outro ficheiro: Kássio Nunes se encontra com o vice-presidente Michel Temer.jpgFlickr, CC BY 2.0, https://commons.wikimedia.org/w/index.php?curid=94703121

Artigos assinados não expressam necessariamente a opinião da Ciranda e são da responsabilidade de seus autores(as).

  1. Confira todas as colunas:

Pedrinha Miudinha com Franklim Peixinho