Página inicial > BRASIL > Tina, Neco em ousada jornada amorosa

Tina, Neco em ousada jornada amorosa

terça-feira 24 de novembro de 2020, por Adroaldo Quintela (Adrô de Xangô) ,

A pandemia não é só renuncia, medo tristeza, raiva e desalento. O isolamento também possibilita a criatividade e o olhar mais profundo em si mesmo e no essencial.

A pandemia não é só medo, renuncia, tristeza, raiva e desalento. O isolamento também possibilita o olhar mais profundo em si mesmo e no essencial e na importância dos afetos.

Tina e Neco foram casados por 18 anos. Há 12 estavam separados. Apesar de Neco ter dado mole permaneceram amigos. Para Tina, Neco era o pai dos seus filhos e a referência familiar. Cada um a seu modo gostaria que o outro ou a outra fossem felizes com outras parceriras amorosas.

Ambos tentaram e muito. Entretanto, jamais conseguiram alguém que fosse um novo farol em seus projetos de vida afetiva.

Quatro meses de isolamento social e fim de namoros. As relações não suportaram as dores e sabores do confinamento.

Tina recebeu um diagnóstico de suspeita de câncer. Falou com o pai dos seus filhos, pois ambos eram portos seguros nos momentos mais difíceis da vida. Neco acompanhou os exames e a conclusão do diagnóstico negativo. Nesse interim passou a cuidar de Tina. Visitava duas a três vezes por semana. Fazia almoços e jantares. Conversavam e se tornaram íntimos dos planos, segredos, dificuldades e utopias de cada um.

Individualmente ambos descobriram como a outra ou o outro eram importantes na vida.

Três meses após a aproximação, estavam cada vez mais juntos e cúmplices. O carinho e o afeto foram crescendo sem que se descem conta, até que trocaram um beijo. E que beijo longo e profundo e carregado de histórias e sentimentos!
Tina sentiu-se confusa e amedrontada. Pediu que Neco se distanciasse por um tempo. Tinha medo de se envolver e sofrer as consequências de compartilhar o amor, com um homem de espírito libertário e sonhador.

E, mno entanto, não resistiu à primeira semana. Assumiram o namoro. Definiram teoricamente como um processo gradativo. Engano grandiosas. Jamais poderiam conter a erupção dos desejos amorosos.

Enfim, a energia afetiva, sensual e sexual engolfou o novo casal das antigas. Ninguém precisava provar ou surpreender ninguém. Porém em 12 anos muita coisa mudou na vida de cada um e na maneira de ser e estar.

Não seguraram a onda por muito tempo. O namoro se intensificou e aprofundou. Sem planejar começaram a descobrir que havia imensa interação entre os projetos de vida. Já não são jovens, nem podem adiar os sonhos por muito tempo. Ao contrário, devem realizar juntos. Marcaram o casamento pars meados de dezembro, com separação total de bens.

No segundo semestre de 2021 pretendem morar em Aveiro, Portugal. Será o "hub" para viagens pela Europa, Ásia e África. Estão organizando os papéis para visto de aposentados na Embaixada de Portugal.

Imagem: montagem ciranda.net

  1. Confira todas as colunas:

Adrô de Xangô