Página inicial > BRASIL > Maria Olívia Santana - “A negona da cidade”

Maria Olívia Santana - “A negona da cidade”

domingo 29 de novembro de 2020, por Franklim Peixinho,

Na cidade mais negra do Brasil, propôs o Projeto de Lei municipal que criou o ‘‘Dia Municipal de Combate à Intolerância Religiosa’’ na cidade de Salvador.

A face feminina de Salvador tem com certeza o sorriso largo e bonito de Olivia Santana, aliás não só o sorriso a filha é a cópia da cidade-mãe, se imagino uma grande Yabá na forma de nossa soteropolis, com certeza ‘‘a negona da cidade’’ tem muitos das feições dessa urbe.

Salvador, um dos locais mais bonito e charmoso do mundo, lega aos seus filhos e filhas, o mesmo charme e tenacidade para enfrentar as lutas que a vida nos impõe, sobretudo, à população preta.

Olívia Santana, mulher preta, professora, oriunda das camadas populares, foi moradora de uma ‘‘invasão’’ no bairro de Ondina e se tornou uma das figuras políticas mais destacadas na representação da população preta da Bahia. Sua trajetória tem o divisor de água a partir do ingresso na Universidade Federal da Bahia no curso de pedagogia e sua imersão na política estudantil. Torna-se mestra não só na educação formal, mas uma mestra em sentido amplo, onde acolhemos em cada discurso, o elemento para construção da nossa cidadania ativa e consciência negra.

A educação é uma das principais formas de ascensão do povo preto, e mudança de vida de toda uma família por gerações. Olívia Santana, que é militante do feminismo negro e fundadora da União de Negros Pela Igualdade encampou lutas contra a intolerância religiosa, com a propositura do Projeto de Lei municipal, que criou o ‘‘Dia Municipal de Combate à Intolerância Religiosa’’ na cidade de Salvador.

Na pasta da Secretaria de Educação e Cultura de Salvador, atuou para implantar o ensino de História da África e da Cultura Afrobrasileira, e como Secretária estadual de Políticas para as Mulheres firmou parceria com a Secretaria de Segurança Pública para políticas públicas de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica, com a instituição da ‘‘Ronda Maria da Penha’’. Esta é a síntese a negona retada do sorriso bonito, uma referência para seu povo preto.

Olívia Santana é patrimônio imaterial que inspira na luta antirracista.

Imagem: montagem Ciranda.net (Imagens Facebook Olivia Santana)

  1. Confira todas as colunas:

Pedrinha Miudinha com Franklim Peixinho

Artigos assinados não expressam necessariamente a opinião da Ciranda e são da responsabilidade de seus autores(as).