Página inicial > BRASIL > Safo de Lesbos, primeira Musa homossexual da civilização ocidental.

Safo de Lesbos, primeira Musa homossexual da civilização ocidental.

quarta-feira 14 de julho de 2021, por Carlos Russo Jr.,

A representante maior desse sensualismo e desse momento de libertação da mulher grega foi a poetiza Safo.

Safo viveu no século VII a.C. e fundou em Mitilene, na ilha de Lesbos, uma espécie de confraria dedicada a mulheres a à deusa Afrodite, a qual denominou: “Residência das Discípulas das Musas”.
Povo independente, amigo do vinho e dos prazeres, estes eólios transformaram sua ilha num “território livre”, algo totalmente diferente daquilo que ocorria no restante da Grécia, colonizada pelos patriarcais dóricos.
A importância da mulher no antigo matriarcado da civilização minoica, o contato permanente com Egito onde a mulher sabidamente gozava da alta consideração, trouxeram para os habitantes de Lesbos o respeito às mulheres, assim como o amor ao luxo, à vida social e intelectual e, em consequência, uma grande liberdade nos costumes.
A representante maior desse sensualismo e desse momento de libertação da mulher grega foi a poetiza Safo.
Sua iniciativa foi mais que arrojada, revolucionária para seu tempo!
E graças a esta empreendedora, Lesbos transformou-se num clube de mulheres, para onde confluíam as melhores e mais libertas cabeças femininas da toda a Hélade!
Eros, monstro invencível, é a mesma força imperiosa que caminha nos rastros de Safo e só se dá a conhecer àqueles a quem derruba e submete.
E Eros é a vida!

Carlos Russo Jr.

Convidamos à leitura de nosso ensaio em:https://www.proust.com.br/post/safo-de-lesbos-primeira-musa-homossexual-da-civiliza%C3%A7%C3%A3o-ocidental


Ver online : Espaço Literário Marcel Proust