Página inicial > BRASIL > Diversos > Por que que a Gente é assim?

Por que que a Gente é assim?

quarta-feira 8 de julho de 2009, por Janes Domeneghini,

POR QUE QUE A GENTE É ASSIM ?

Canibais de nós mesmos

Antes que a terra nos coma

Cem gramas, sem dramas

Por que quê a gente é assim?

Cazuza / Frejat / Ezequiel Neves

Falar de direitos humanos, numa primeira instancia remete aos desdobramentos intrínsecos aos seres humanos em geral, sendo sempre um conceito complexo de se definir.Ouso adentrar ao assunto, primeiramente com um relato verídico, de um acontecimento do qual fui um ator expectador.

Em data, a qual foge da memória, após um batizado da filha de minha irmã, fomos confraternizar em um restaurante no centro de Passo Fundo, e como a violência impera em nosso cotidiano, sendo eu proprietário de um veiculo automotor,o estacionei num ângulo de visão, possível de sê-lo avistado.

Após sentar-me à mesa do recinto, notei que um individuo, de aparência negativa, pois estava mal vestido, se esquivava atrás de um poste de iluminação, ora aparecendo, ora surgindo.Pois tomei como pensamento meu, esse individuo esta com más intenções, e durante todo o almoço, eu o cuidava , já tendo um conceito formado de que seria uma pessoa de má índole.

De repente, um dos proprietários do restaurante, sai em direção ao individuo com uma marmita ,com alimentos, e lhe entrega, sendo que o individuo o agradece,e o que parecia ser um ato suspeito, na realidade era a timidez refletida de um ser humano, que atravessava um momento difícil na sua vida terrena. Ante a constatação do fato, senti-me o pior dos piores em termos de ser humano.

Esse sentimento, que transpôs a esfera do racional, deixou-me curioso, por que o acontece, seja com a minha pessoa,seja com outros seres humanos,pois custou-me racionalmente entender, tendo conhecimento de que pré-julgar um outro ser humano, é uma conduta mesquinha e egocêntrica e censurável para o convívio na sociedade,o porque do meu agir,por que a gente é assim e porque deixamos-nos levar a julgar e condenar, sem conhecer a outra parte.

Analogicamente, de maneira simples, este exemplo por mim citado, procurar demonstrar que todos somos levados a questionar a conduta de outrem, sem uma analise mais profunda do contexto socioeconômico em que vivemos.

Como que em certas datas, nos mentimos para nos mesmos, acreditando que ,quando doamos objetos que não usamos, ou ajudamos a fazer um sopão,estamos libertos, pois fizemos a nossa parte, ledo engano , não fizemos tudo que é possível, não podemos ser hipócritas, pois se individualmente ,nem sequer controlamos o nosso pensamento, principalmente quando julgamos um outro ,de pronto, pelo o que aparenta, como poderemos fazer, de verdade alguma coisa pelo semelhante.Essa angustia me impele novamente, perquirir, por que a gente é assim, será que nunca mudaremos?

A resposta dificilmente será exaurida no contexto do que o ser humano é capaz, mas nessa linha temos evoluído de forma positiva, com incremento do respeito aos direitos humanos,pois mesmo que não aparando todas as arrestas de uma sociedade ,atualmente entregue ao consumismo deliberado, que valoriza o ter, em detrimento do ser, serão eles, a luz que nos impelirá a evoluirmos como sociedade.

Janes Domeneghini

Passo Fundo/RS/BR- Inverno 2009