Página inicial > BRASIL > Ciranda Afro > Mulheres quilombolas de São Paulo apontam prioridades

Mulheres quilombolas de São Paulo apontam prioridades

segunda-feira 4 de setembro de 2006, por ,

Foto: Joyce Camargo /SJDC

Encerrado o 1º. Encontro Estadual de
Mulheres Quilombolas, no dia 2 de setembro, 21 reivindicações foram apresentadas em documento à secretária Eunice Prudente, de Justiça e Defesa da Cidadania,organizadora do encontro.

Entre as principais ações solicitadas, segundo a Secretaria, estão a maior celeridade nos processos de reconhecimento e titulação das terras dos remanescentes de quilombos; esforço junto aos cartórios para que entreguem os títulos já finalizados de posse dos territórios; negociação para eliminar os entraves que não permitem a construção de
moradias populares da CDHU em áreas ainda não reconhecidas ou tituladas.

Obras de infra-estutura e serviços públicos básicos foram elencados pelas quilombolas que pedem eletrificação, iluminação pública, correio, saneamento básico, biblioteca, centros de convivência e postos médicos equipados em todos os quilombos.

Além de agentes de saúde, a participantes do encontro reivindicaram a capacitação de agentes de cultura dentro da própria comunidade, para melhorar o atendimento e intercâmbio entre outras comunidades remanescentes.

O documento de 21 itens será repassado às Secretarias que integram o Conselho Gestor Quilombola no Estado de São Paulo.

O evento foi encerrado com o anúncio do 7º. Encontro de Mulheres Assentadas
e Quilombolas do Estado de São Paulo, a ser feito entre 19 e 21 de
setembro, em Araraquara.

(com dados da Secretaria de Justiça e Defesa da Cidadania)