Página inicial > FSM WSF > FSM 2011 > Manifesto de intelectuais por Oaxaca

Manifesto de intelectuais por Oaxaca

quinta-feira 2 de novembro de 2006, por ,

O jornal mexicano La Jornada publicou hoje, 2 de novembro, um manifesto de intelectuais do mundo todo em solidariedade à rebelião de Oaxaca e de protesto contra a repressão.

Eis o manifesto:

"Estamos extremamente alarmados em ver que, em vez de tomar severas medidas contra os violentos paramilitares que lançaram constantes ataques contra o povo de Oaxaca, o presidente Vicente Fox usa os assassinatos como pretexto para escalar a violencia contra a organização de base do povo.

Como companheiros de comunicação e artistas, honramos a memória do jornalista independente, documentarista e respeitado ativista Brad Will, que foi brutalmente assassinado enquanto filmava o movimento popular de Oaxaca. Junto com Brad, nesta última semana morreram pelo menos outras seis pessoas nas mão do ilegítimo governo de Ulises Ruiz e as forças federais que agora ocupam Oaxaca, entre elas, Emilio Alonso Fabián (professor), José Alberto López Bernal (enfermeiro), Fidel Sánchez García e Esteban Zurita López.

Finalmente, em solidariedade com a população de Oaxaca somamos nossas vozes a estas demandas:

1. Ulises Ruiz fora de Oaxaca!

2. Retirada imediata das forças federais de ocuação de Oaxaca!

3. Liberdade imediata e incondicional a todos/as os/as detidos/as!

4. Justiça para todos companheiros assassinados e castigo para todos os culpados, em todos os níveis!

5. Justiça, liberdade e democracia para Oaxaca!"

Assinam o manifesto intelectuais como Arundhati Roy, Michael Moore, Tariq Ali, Antonio Negri, Naomi Klein, Howard Zinn, Eduardo Galeano, Alice Walker, Noam Chomsky, John Berger, Mike Davis, John Pilger e muitos outros.