Página inicial > FSM WSF > FSM 2011 > Ocupa Sampa cresce e completa um mês

Ocupa Sampa cresce e completa um mês

segunda-feira 14 de novembro de 2011, por Terezinha Vicente ,

Como parte do primeiro chamado global para ocupar o mundo por democracia direta, a ocupação Acampa Sampa cresceu – em vários sentidos – neste um mês de atividades, que se completa amanhã, com aula pública de Maria Rita Kehl e roda de conversa sobre a campanha BDS, contra o apartheid na Palestina.

Enquanto a polícia de São Paulo age com violência na manifestação dos estudantes da USP, ou nos bailes populares da zona sul, como foi esta madrugada na “Operação Pankadão” realizada no Campo Limpo, centenas de pessoas propõe diariamente um outro mundo possível, na manifestação iniciada em 15 de outubro no Vale do Anhangabaú. Acampamentos semelhantes acontecem em várias cidades em todo o mundo, atendendo ao chamado global em nome dos 99% que não comandam.

A política já apareceu várias vezes para desmontar tudo, já vieram com caminhão tanque para “lavar” o local, mas a resistência pacífica dos ocupantes/acampantes, e o apoio de muitas pessoas e organizações tem mantido a causa de pé. Já existem ruas organizadas, o rodízio tá funcionando na cozinha – para a qual doações são muito bem vindas -, experiências de vários tipos estão em curso ali naquele espaço central da cidade.

Mas isso, a grande mídia não mostra. Com certeza se fosse mais divulgado, cresceria vertiginosamente. Muitas das propostas iniciadas ali poderiam ser políticas públicas fundamentais para a cidade – reciclagem, hortas urbanas, placas solares, comunicação compartilhada. Para as necessidades de higiene, os acampantes têm utilizado equipamento público próximo. Ações diretas vem sendo realizadas, de acordo com o que a conjuntura apresenta. A USP é o debate de hoje.


Comida viva, saúde!

O astral do Ocupa Sampa é muito legal, e as vezes somos surpreendidos, nós os não acampantes, com grandes e profundas rodas de conversa, projeção de vídeos, aulas abertas riquíssimas, como as que estão programadas para estes dias. Sugestões de atividades e autogestão das mesmas são bem vindas. Ocupemos e apoiemos!

Programação:

SEGUNDA 14/11
11h. Aula pública: Porque o SUS não funciona, com o sociólogo Carlos Monteiro
15h30min. Aula pública: Segurança Pública e democracia na USP, com Pablo Ortellado, professor do curso de Gestão de Políticas Públicas da USP | facebook
18h. Grupo de discussão: Direito à Cidade (Comissão de Movimentos Sociais)
20h. Assembléia

TERÇA 15/11
17h. Roda de conversa: Desencanto em tempos de Capitalismo, com Maria Rita Kehl, psicanalista, poeta, crítica literária, cronista e ensaísta | facebook
19h - Roda de conversa: Pela Palestina, boicote o apartheid de Israel / Campanha BDS - Semana Global contra o Muro

QUARTA 16/11
18h. Grupo de discussão: Drogas e Sociedade (Comissão de Movimentos Sociais)
20h. Assembléia

DOMINGO 20/11
11h 13h30. Escambo (traga algo que você gostaria de trocar com alguém) | facebook
14h. Debate: Cumpra-se – Direitos Humanos em Risco, com Marcelo Zelic, vice-presidente do Grupo Tortura Nunca Mais SP e Angela Mendes de Almeida, companheira de Luiz Eduardo da Rocha Merlino, jornalista morto nos porões do DOI-CODI
_
Se você tem uma proposta de atividade, envie por email para: programacao-acampasampa@lists.riseup.net com seu nome e telefone
Se você quiser colaborar com a comissão de programação, inscreva-se na nossa lista: https://lists.riseup.net/www/info/programacao-acampasampa


Ver online : Acompanhe e participe!