Página inicial > BRASIL > Ciranda Afro > Educar para a igualdade

Educar para a igualdade

sábado 4 de novembro de 2006, por ,

Em 16 e 17 de novembro, o Centro de Estudo das Relações de Trabalho e Desigualdades (Ceert) realizará, em São Paulo, o 4º Seminário Desafios das Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial. O Ceert é uma ONG que há 16 anos produz diagnósticos sobre relações raciais e de gênero e elabora políticas e programas institucionais de promoção da igualdade de oportunidades e tratamento, visando a eliminar todas as formas de discriminação.

O 4º Seminário visa a apresentar e a discutir metodologias de implementação de políticas públicas de promoção da igualdade racial. Pretende, ainda, sensibilizar e formar educadores(as) sobre a questão racial, fortalecendo o tratamento da temática racial-étnica como conteúdo permanente e regular dos currículos, além de auxiliar educadores(as) em suas práticas pedagógicas, principalmente, no tangente à implementação da lei 10.639/2003 - que institui a disciplina História e Cultura dos Afro-Brasileiros nas escolas de ensino fundamental e médio. Está prevista a participação de mais de 600 pessoas, entre elas, educadores(as), coordenadores(as) pedagógicos, ONGs, movimentos sociais e representantes de órgãos governamentais.

"Como muitos professores da rede estadual e municipal participaram dos três primeiros seminários, pudemos perceber uma intensidade de abordagem no espaço escolar acerca da temática da diversidade humana e pluralidade cultural", conta Júlia Rosemberg, psicóloga, coordenadora do programa de educação. "Muitos professores nos dizem que os seminários Desafios das Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial são os espaços de discussão da temática que mais possibilitam trocas, formação e informação."

Conforme Júlia, a expectativa é de que a discussão seja cada vez mais aprofundada e ampliada. "Esperamos atingir, para além dos tradicionais atores da educação, outros importantes e potenciais parceiros, como, por exemplo, ONGs filiadas à Abong, empresas privadas, entre outros", diz. "Esta temática deve ser vista, difundida e expandida para todas as searas sociais. Só assim, de fato, poderemos combater o racismo e promover a igualdade étnica e racial."


Prêmio

Durante o encontro, acontecerá a entrega do 3º Prêmio Educar para a Igualdade Racial. O Prêmio recolheu e analisou cerca de 400 experiências educacionais de tratamento da temática racial. "Destas, premiaremos 12 professores de diferentes regiões do Brasil, que foram finalistas em quatro categorias (educação infantil, ensino fundamental 1, ensino fundamental 2 e ensino médio)."

Saiba mais e participe: www.ceert.org.br


Ver online : Denise Gomide, Informes Abong