Página inicial > BRASIL > Diário Não Oficial do Brasil - Dia 8/365

Diário Não Oficial do Brasil - Dia 8/365

terça-feira 8 de janeiro de 2019, por Fátima Froes,

O grupo que agora assume o país faz sua política distributiva:

1- Incentiva e autoriza o agronegócio a se apropriar de terras quilombolas, indígenas e de assentamentos. Criminaliza a posse de terra dessa população (tão fácil com Moro ao lado e com o STF e tudo) e redistribui.
2- Diminui o salário mínimo e aumenta o salário do judiciário.
3- Pretende diminuir a alíquota de imposto de renda incidente sobre os altos salários.
4- Retira o sonho da classe média da casa própria ao tempo que coloca a Caixa Econômica nas mesmas condições do "mercado". Ou seja, vai ser engolida em breve na sua mais importante carteira, a carteira imobiliária.
É esse o projeto que alguns fascistas nos convocam a torcer a favor.

parte II
SILENCIAR é a palavra de ordem. Reduzir o acesso à informação (menos dos grupos de whatsapp fake news), manter uma ou outra mídia bem gordinha, desde que doutrinária e bem ideologizada.

As rádios comunitárias foram silenciadas, jornalistas tratados como lixo, órgãos públicos silenciados (COAF, PF), ninguém fala, ninguém informa ao público. O Ministro (AQUELE que não passou no exame da OAB) vai cuidar que todos os escândalos NÃO SEJAM divulgados.
19 indígenas mortos, um massacre e silêncio total dos gabinetes oficiais.

Enquanto isso, a esposa do Ministro (AQUELE que não passou no exame da OAB), denunciada por Tacla Durán (também silenciado nos autos), nos sugere silenciar e aguardar como num auto de fé.

Os 200 milhões movimentados pelo filho do síndico? Quem sabe? Queiroz? Internadinho. O rapazinho é senador e não vai falar com o Ministério Público. A transição? Gabinetes fechados. Enquanto isso o filho do vice emplaca um cargo de Assessor poderoso no BB, pelo módico salário de 36.000,00. E viva os militares cheios de lisura!

Confira as todas as colunas:
Diário Não Oficial do Brasil