Página inicial > BRASIL > Diário Não Oficial do Brasil - Dia 62/365

Diário Não Oficial do Brasil - Dia 62/365

domingo 3 de março de 2019, por Fátima Froes,

E qual o projeto do governo fascista para crianças e adolescentes?

44º dia da blindagem do bolsofilho.
Finalmente existe um recomendação de afastar Fábio Schvartsmann da direção da
Vale. Antes tarde do que mais tarde. Mas ele continua livre. 186 pessoas mortas.

E qual o projeto do governo fascista para crianças e adolescentes? Existe um projeto?

1- Um comentarista do 247 lembra que na única foto do presidente eleito com uma
criança, ele ensina à garotinha a fazer arminha com a mão.

2- O xenófobo e inútil ministro da educação, deixou de enviar 416.000 livros às
escolas, mas pediu videozinho com slogans nazistas a todas.

3- A reforma da previdência de bolsonaro penaliza órfãos, na medida que diminui a
possibilidade de pensão para as crianças.
4- Não existe projeto de inserção produtiva para jovens, o que existe é a possibilidade
de trabalharem até a morte. Onde, ninguém sabe, porque formação é para os jovens
da elite. Os bem nascidos.

5- A ministra da família (em nome de Jah!), é uma sequestradora de crianças
indígenas, já conhecida. Ela as salva.

6- O pré-sal, que seria a garantia de um futuro melhor para nossos descendentes, vai
ser redistribuído para garantir um futuro melhor aos filhos de donos de petroleiras e
associados. Menos saúde e educação.

7- 64,1% das vítimas de estupro no país são meninas. Mas consideram que preparar
as crianças para esse enfrentamento não é papel da escola. Seria perversão! O que
esperar de um admirador de Stroessner, o ditador pedófilo do Paraguai, que estuprava
ao menos 4 meninas por mês.

8- A cada 23 minutos um jovem negro é morto no país, mas o racismo foi programa de
campanha do presidente eleito.

9- A taxa de mortalidade infantil aumentou, desde Temer, e não há medidas para
reverter o quadro. Médicos foram expulsos do país por razões ideológicas, o Conselho
de Segurança Alimentar foi extinto, o Programa Mais Médicos não consegue alocar
profissionais em localidades remotas e o salário mínimo perde capacidade real de
compra.

10- Se corrermos para a justiça, lá está Moro. É aquele cara que comandou uma
invasão ilegal à casa de Lula e tomou o tablet de Arthur, o netinho do Presidente, que
faleceu no dia primeiro de março.

Exterminadores de futuros!Confira as todas as colunas:
Diário Não Oficial do Brasil