Página inicial > BRASIL > Diário Não Oficial do Brasil - Dia 82/365

Diário Não Oficial do Brasil - Dia 82/365

sábado 23 de março de 2019, por Fátima Froes,

Estudo publicado demonstra conquistas de beneficiários do Bolsa Família nas Olimpíadas de Matemática

64º dia de blindagem do Bolsofilho. Nenhuma notícia de Queiroz. Até Temer é preso, mas ninguém menciona o motorista.
200 mortos e 108 desaparecidos no crime de Brumadinho. Fábio Schvartsmann continua impune. Mais uma cidade evacuada sob risco de ser atingida pelas ações criminosas da Vale, que foi privatizada por FHC.

1. O portal G1 publica o resultado de um estudo que encontrou 999 usuários do Bolsa Família que conquistaram 1.288 medalhas em sete edições das olimpíadas da matemática. O programa Bolsa Família, além de garantir renda mínima, vinculava a concessão e manutenção do programa à assiduidade escolar das crianças da família. O estudo foi realizado pelo Ministério do Desenvolvimento Social. Ou seja, fica claro que o talento está aí, pulsante. O que precisamos é de políticas públicas efetivas.

2. A Revista Fórum nos aponta uma fala do presidente eleito nas redes sociais que, junto com um dos bolsofilhos, afirma que os “filhos do Bolsa Família” têm desenvolvimento intelectual menor que o restante da população. De acordo com a dupla, “o ministro da Cidadania, Osmar Terra, fez um levantamento de 3000 famílias que recebem Bolsa Família, pegou a garotada de 0 a 3 anos, e essa garotada foi acompanhada por algum tempo. Chegou-se à conclusão que o desenvolvimento intelectual dessa garotada, filhos de Bolsa Família, equivalia a um terço da média mundial”, disseram. Ninguém encontrou o estudo, o que nos faz desconfiar de que eles dizem qualquer coisa a qualquer momento, ou que talvez estivéssemos enganados: não estavam falando da Bolsa Família, mas da bolsofamília, que obviamente não teve um grande desenvolvimento intelectual, e foi criada com recursos públicos e chocolate quente.

3. A segunda pessoa da educação, terceira indicada em menos de três meses, não chegou a assumir, desapareceu. Deveria ser um apoio ao xenófobo que ocupa hoje a cadeira, mas se mostrou tão ruim e delirante quanto. O foco, pasmem, é manter o xenófobo Velez como ministro, talvez para agradar ao astrólogo.

4. Os trabalhadores vão às ruas contra a Reforma da Previdência, as ruas das grandes cidades lotam, o parlamento chileno se recusa a receber o admirador de Pinochet, que foi eleito presidente do Brasil, país que votou contra a Palestina, em desalinhamento com a América Latina. A bolsa cai, o mercado fica nervoso porque não captura o trilhão, fala em aumento da dívida pública, mas os devedores são o mercado, não é mesmo?

5. No dia da luta pela água, Dilma Ferreira Silva, uma das líderes do Movimento dos Atingidos por Barragens- MAB foi assassinada em sua casa como seu companheiro e um outro ativista. Cada vez mais milícias atuam na destruição das conquistas sociais.

Confira as todas as colunas:
Diário Não Oficial do Brasil