Página inicial > BRASIL > Diário Não Oficial do Brasil - Dia 106/365

Diário Não Oficial do Brasil - Dia 106/365

terça-feira 16 de abril de 2019, por Fátima Froes,

Bolsonaro é homenageado pela Câmara do Comércio Brasil Estados Unidos, pela cessão, a fundo perdido ou perdidíssimo da nossa soberania

1. Bolsonaro vai ser homenageado pela Câmara do Comércio Brasil Estados Unidos, pela cessão, a fundo perdido ou perdidíssimo da nossa soberania, do nosso território, de boa parte dos nossos negócios com chineses e árabes, por dar de presente, a troco de uns troquinhos, o pré-sal e, enfim, por nos reduzir a subcidadãos. A homenagem aconteceria no Museu de História Natural em Nova Iorque, mas a instituição se recusou a sediar o evento. Depois de ser considerado erva daninha no Museu do Holocausto, foi tratado como lixo tóxico pelo Museu de História Natural.

2. “Acredito na Primeira Emenda (que garante a liberdade de expressão), mas se falamos de uma instituição apoiada com fundos públicos e falamos de alguém que está fazendo algo tangivelmente destrutivo, estou desconfortável com isto", declarou o prefeito de Nova York, o democrata Bill de Blasio, em relação à organização promotora do evento e ao homenageado. Racista e homofóbico, são alguns dos atributos do presidente eleito que horrorizam o político estadunidense.

3. Bolsonaro é aquele cara da mamadeira de piroca, que mantém um homem negro do seu lado em silêncio para reafirmar o seu racismo, e que se refere ao peso de seres humanos afro-descendentes em arrobas.

4. Outro grande favor do presidente eleito aos países do hemisfério norte é a destruição da CAPES, que é responsável pelo aperfeiçoamento de pesquisadores para dar suporte ao desenvolvimento do país. A desculpa é a suposta existência de irregularidades na concessão de bolsas. Deveríamos então propor uma ação popular que destituísse todos os assessores dos políticos do PSL, para investigação. Nos basearíamos no caso do bolsofilho e seus assessores laranjas, e no caso do ministro do turismo e suas candidatas ditas laranjas. A laranjice como cultivo de concentração de renda.

5. E para finalizar o dia de hoje, mais uma mentira da campanha da bolsofamília: em janeiro e fevereiro desse ano houve um aumento de 63% nos gastos com publicidade do governo federal, em comparação com igual período do ano anterior. Se a comparação for feita com os gastos realizados em 2017 o aumento é de 101%. A maior beneficiada com esses gastos é a Rede Record.

6. Fico com a impressão de que não tivemos tempo para anotar todas as ações destrutivas de hoje, mas elas continuam de vento em popa, perseguindo o objetivo de nos transformar em subcidadãos, ocupando toda a pauta nacional com suas contradições, mentiras, desmontes e intrigas rasas. Seguimos em velocidade vertiginosa em direção à borda. Não conheço a geografia da terra plana, mas acho bastante possível que desaguemos na parte estadunidense do muro e sejamos fuzilados ou transformados em escravos.

"Cada fase da globalização capitalista, incluindo a atual, vem acompanhada de um retorno aos aspectos mais violentos da acumulação primitiva, o que mostra que a contínua expulsão dos camponeses da terra, a guerra e o saque em escala global e a degradação das mulheres são condições necessárias para a existência do capitalismo em qualquer época". (Silvia Federici, em O Calibã e a Bruxa)

Confira as todas as colunas:
Diário Não Oficial do Brasil