Página inicial > BRASIL > Diário Não Oficial do Brasil - Dia 154/365

Diário Não Oficial do Brasil - Dia 154/365

segunda-feira 3 de junho de 2019, por Fátima Froes,

Presidente quer evangélico no Supremo. Festival Lula Livre em SP teve 80 mil pessoas

1. Até agosto não teremos passaporte, mas substituiremos as armas da Polícia Federal, 480 milhões. Porque os patrocinadores devem ficar satisfeitos e o lobby das armas é poderoso.

2. Um evangélico para o Supremo, é o novo desejo do disfuncional presidente eleito. Esperamos o batismo do ministro da justiça. O STF agora julgará suas sentenças sob a luz da bíblia? A constituição não valerá? A oração se fará com armas na mão? Curiosa para verificar esses novos caminhos do judiciário.

3. Sabem aquela inocente e simplesinha canetinha Bic, pois nas nossas profundas investigações descobrimos que se não patrocina o nosso presidente disfuncional, patrocinou a extrema direita na França, por ironia, Le Pen.

4. Ontem foi um dia mágico e de alegria, do verdadeiro espetáculo cantando na chuva. A Praça da República em São Paulo viu um belíssimo espetáculo, do Festival Lula Livre. 80 mil pessoas cantando e dançando na chuva pela liberdade de Lula. Dezenas de artistas, de norte a sul do país, circularam pelo palco. Encerramos o diário de hoje com trechos da carta de agradecimento de Lula:

“Agradeço de coração a cada uma e a cada um de vocês, artistas e público, que nesse 2 de junho fazem da praça da República a Praça da Democracia. Embora tenha o nome de “Festival Lula Livre”, sei que esse é muito mais que um ato de solidariedade a um preso político. O que vocês exigem é muito mais que a liberdade do Lula. É a liberdade de um povo que não aceita mais ser prisioneiro do ódio, da ganância e do obscurantismo.

***
Nossos adversários querem mais armas e menos livros, menos música, menos dança, menos teatro e menos cinema. E nós insistimos em ler, escrever, cantar e dançar, insistimos em ir ao teatro e fazer cinema.

Nada mais perigoso para nossos adversários que um povo que canta e é feliz. Que faz da arte e da cultura instrumentos de resistência. Vamos então à luta, sem medo de sermos felizes, com a certeza que o amor sempre vence.

Um abraço, com muita saudade e a vontade imensa de estar aí,

Lula”

LULA LIVRE! LULA LIVRE! LULA LIVRE!

Confira as todas as colunas:
Diário Não Oficial do Brasil