Página inicial > BRASIL > Diário Não Oficial do Brasil - Dia 192/365

Diário Não Oficial do Brasil - Dia 192/365

quinta-feira 11 de julho de 2019, por Fátima Froes,

O circo de horrores da necropolítica neoliberal.

1. Hoje é o dia da nova política, também conhecida por novo holocausto. E algo equivalente à revogação da Lei Áurea. Resultado de muitas lutas, muitas apagadas pela historiografia oficial, aquela princesinha que assinou a Lei, na sua versão final, o fez com a pior das suas versões, se contrapondo ao projeto de André Rebouças, da abolição como reforma agrária , distribuindo terras improdutivas para ex-escravos. A porca elite brasileira conseguiu aprovar uma lei que colocava os ex-excravos em situação de flagelo social.

2. Hoje sob a batuta de um comandante viciado nas piores práticas, o disfuncional presidente eleito, de mãos dadas com o pior congresso que o dinheiro compra, se junta para mudar um dos poucos sistemas de aposentadoria razoáveis com o fim de distribuir benesses ao capital financeiro e deixar morrer à míngua qualquer pessoa que não estiver produzindo. Uma penalização brutal ao trabalhador para revogar qualquer possibilidade de descanso. Vamos lembrar que esse pacote brutal vem junto com a criminalização da infância ao naturalizar trabalho infantil, retirada de domingos e feriados, retirada de pensão de deficientes, viúvas retomando a máxima de quem não está naquele momento produtivo, deve morrer. E se insistir em viver, temos aí o ministro da justiça para mandar prender ou matar livremente.

3. Essa versão tupiniquim de neoliberalismo, aprovada pelas bancadas dos b, bala, bíblia, bola, boi, da Barbie (fortemente representada pelos jovenzinhos da bancada Lemann) e , desculpem aí ouvidinhos sensíveis, da bosta, representado pelo que há de mais sujo da política.

4. 379 versus 113 - Todos os votos comprados com dinheiro público, orquestrado por criminosos envolvidos com desvio de dinheiro público. Alguns desses meliantes foram eleitos com o voto do povo progressista, dando destaque ao PTB e PSB, que acumularam alguns estelionatários eleitorais. Alguns outros, na base de seus estados, compõem governos também eleitos com votos progressistas.

E jogando para a plateia, o maestro no congresso, faz ceninha e chora. Cada monstrinho leva 20 mi explícitos e sem vergonha, quanto levará o bárbaro primário, não sabemos.

"mesmo quando minhas mãos estão ocupadas em torturar e matar....
meu coração fecha os olhos e silenciosamente chora..." (Chico Buarque)

CANALHAS! CANALHAS ! CANALHAS!

Confira todas as colunas:
Diário Não Oficial do Brasil