Página inicial > BRASIL > Dia 205º/365 - Não na frente das crianças

Dia 205º/365 - Não na frente das crianças

quarta-feira 24 de julho de 2019, por Fátima Froes,

Férias de ministros, 290 agrotóxicos liberados e destruição do FUNDEB

Ilustração em destaque: Fenasefe

PNG - 44.9 KB

1. O ministro da educação tira férias ilegais apenas quatro meses depois de ocupar o cargo. Acompanhou o ministro da justiça que já havia iniciado as suas férias e desapareceu nos estados unidos, enquanto se cumpria a previsão da prisão em Araraquara, SP, de supostos hackers de supostos vazamentos. Histórias bem pouco críveis para quem lida com a realidade. Será que são parentes de Queiroz?

2. Mas voltando ao ministro da educação nas suas férias foi questionado quanto à destruição do projeto de educação pública e não ficou feliz, não respondeu como ministro, mas como um cidadão de bem e disse desaforos aos passantes. O ministro se queixou que foi questionado na frente das crianças.

3. Mas vamos lembrar que o projeto de destruição do futuro da educação do país está sendo feito na frente das crianças sem nenhum pudor. O irônico future-se soa como destrua-se ao se apropriar de toda a excelência das pesquisas brasileiras, construídas a duras penas com o dinheiro público, para distribuir como benesses a parcelas restritas da iniciativa privada.

4. Lembrar que os 290 agrotóxicos liberados e aprovados para envenenamento da comida de todos, também está sendo feito sem recorte por faixa etária, o veneno para todos está democratizando a morte e o fim do futuro, bem na frente das crianças.

5. Na frente das crianças está sendo cortado o Benefício de Prestação Continuada para auxílio das também crianças vítimas do zika virus, da microcefalia, que têm necessidades especiais. As famílias dessas crianças não terão como resolver suas necessidades básicas de alimentação, saúde e mobilidade.

6. E ainda sobre saúde, o Mais Médicos está sendo substituído por um programa mais caro e ineficiente e o SUS suspendeu a fabricação e a distribuição de 19 medicamentos gratuitos. O dinheiro que poderia financiar a saúde foi distribuído como propina a deputados que votaram a favor da reforma da previdência, com divulgação na mídia, e bem na frente das crianças.

7. Essas crianças, de acordo com o (des)governo jamais irão se aposentar e, pelo andar da carruagem, talvez não tenham acesso a trabalho ou qualquer tipo de renda, ou qualquer política pública de Estado. Essas políticas são chamadas de assistencialistas pela conge de um ministro, aquela suspeita do desvio de recursos destinados a crianças especiais. As crianças, por óbvio, também são testemunhas disso.

8. As cadeirinhas para proteção das crianças saem da obrigatoriedade da lei ao tempo que os ocupantes do governo, na frente das crianças, falam do retorno ao trabalho infantil como algo natural.

9. O FUNDEB, fundo de educação básica está sendo destruído, apesar de ser responsável por repasse de verba aos municípios. Em 4.810 municípios do Brasil o FUNDEB corresponde a 50% do custeio da educação. Isso significa que as crianças vão ficar sem merenda escolar, sem professores, e sem escolas. E o ministro não tem pudor de fazer isso diante das crianças.

10. Na frente das crianças o presidente eleito inaugura tapumes como se fossem grandes obras, escondem os números do COAF, do INEP, do IBGE para que a destruição não seja conhecida. O problema, ministro, é que vocês estão destruindo um país na frente das crianças.

185º dia de blindagem do bolsofilho, Queiroz continua desaparecido por aí e a bolsosenhora não deu explicação razoável para o depósito na sua conta.

Confira todas as colunas:
Diário Não Oficial do Brasil