Página inicial > BRASIL > Dia 222/365 - Distopias e Utopias

Dia 222/365 - Distopias e Utopias

sábado 10 de agosto de 2019, por Fátima Froes,

Amazônia entregue ao agronegócio. Governo militariza escolas. Escândalo de Itapu cresce na imprensa.

Imagem: http://www.controversia.com.br/blog...

1. E chegamos aos 222 dias dessa distopia da elite-trombadinha brasileira. Nem nos prognósticos mais catastróficos dos futurólogos pessimistas imaginávamos que poderíamos estar vivendo hoje o desmonte do Estado da forma como está acontecendo, com tanta narrativa insólita.

2. A Amazônia, agora entregue a uma marginalidade do agronegócio, acelera o desmatamento, rumo à desertificação e ao genocídio dos povos originários. As mulheres indígenas se organizam e seguem em marcha para o planalto central para se juntar às mulheres camponesas em um ato de protesto.

3. Todas as políticas públicas já tinham seus recursos congelados por 20 anos, e desse parco orçamento continuam a tirar ainda mais. Os cortes são violentos, dignos de um admirador da tortura. O governo se mostra determinado a acabar com a Universidade Pública, com a pesquisa e com a informação. E militariza escolas públicas que, a julgar pelo desempenho do ex-capitão que ora comanda o país com sua caneta bic, correm o risco de formar seres abjetos, vulgares, e profundamente ignorantes.

4. O caso do escândalo de Itaipu está crescendo na imprensa. Trata-se, pelo que é dito, do favorecimento de uma empresa próxima à bolsofamília para ter exclusividade na revenda ao brasil dos excedentes de energia detidos pelo Paraguai, em detrimento da estatal de energia do país vizinho. A negociata foi abortada do lado de lá da fronteira em meio a uma grave crise política e a denúncias que incluem a participação do bolsofilho embaixador. Claro. Vamos esperar para ver o que vai acontecer no judiciário e nos órgãos investigativos, ou se vai ser como no caso Queiroz, que até hoje não se sabe onde está.

5. Enquanto a reforma da previdência segue célere, comprada com o dinheiro da educação, a medida provisória 881, batizada com escárnio de MP da liberdade econômica, cujo relator é o deputado do PP, Jerônimo Goergen, propõe que se trabalhe 7 domingos para folgar um. Para os bancários também a vida será pior, pois os bancos poderão abrir aos sábados segundo o relato da Revista Fórum. As sessões da câmara de deputados acontecem entre segunda-feira à tarde e sexta-feira pela manhã, sendo que as sessões deliberativas ordinárias acontecem às tardes de terça a quinta, com duração de 05 horas. Exceto nos períodos de recesso.

6. Através do vaza jato o conge e seu parça-power-point vão se transformando em personagens de um enredo macabro. A revelação da linguagem insólita e vulgar, bem ao estilo do governo atual, com que se referiam a agentes públicos e superiores hierárquicos, vai nos proporcionando espetáculos de ilação, fabricação de provas, falsidade ideológica, investigações ilegais e abusos sem fim. À medida que descem a ladeira, tentam recuperar o poder pelo ódio, e se antes torturavam empresários para construir suas peças jurídicas sem provas por meio das chamadas delações premiadas, agora começam a usar estelionatários, membros do PCC e outros seres subterrâneos mais à mão nas circunstâncias atuais.

Mas ainda assim nos resta a utopia, outros caminhos e outros tempos que foram sonhados num passado recente e que poderão ressurgir num futuro próximo. Guiados pelo poeta Gilberto Gil para outro 2222, direto de Bonsucesso pra depois [...] até onde essa estrada do tempo vai dar...o tempo vai dar...

Confira todas as colunas:
Diário Não Oficial do Brasil