Página inicial > BRASIL > Dia 225/365 - Sobre possíveis consequências

Dia 225/365 - Sobre possíveis consequências

terça-feira 13 de agosto de 2019, por Fátima Froes,

Charge: Genildo https://www.humorpolitico.com.br/ta...

1. Hoje foi dia de manifestação em todo o Brasil. A luta contra os cortes no orçamento da Educação Pública, contra a reforma da previdência e contra a devastação e humilhação que o projeto Moro-Bolsonaro impõem ao país.

2. Só saberemos os números amanhã, mas as manifestações estavam marcadas para acontecer em todos os estados da federação. De acordo com o jornal Brasil de Fato, em Brasília, como esperado, o ato pela Educação Pública se somou à Primeira Marcha das Mulheres Indígenas.

3. Hoje o procurador power-point começa a ser investigado. Não há como prever onde isso vai chegar, pode ser que acabe em deixa-isso-pra-lá, como o celular de cunha, ou que ele se torne o novo homem invisível, como Queiroz, ou ainda que acabe sendo indicado como o novo PGR, o que o deixaria refém e permitiria ao governo disfuncional total controle sobre os atos da procuradoria. No novíssimo mundo do troca-troca e do toma-lá-dá-cá do ex-capitão, tudo é possível.

4. Ainda de acordo com o Brasil de Fato, a investigação vai resultar de uma batalha de dois meses de questionamentos da conduta do procurador, revelada em vazamento de diálogos entre ele, o ex-juiz Sérgio Moro e outros procuradores, publicados por diversos órgãos da imprensa nacional e internacional. Além dos conluios com o ministro da justiça, o conselho nacional do ministério público deverá investigar a incrível operação do laranjal de palestras do procurador, o comando de ações de investigações ilegais contra integrantes do supremo, articulações com movimentos sociais de direita para pressionar o congresso nacional e o supremo, buscando influenciar e interferir no funcionamento desses órgãos, além do comportamento explícito como partido político lava jato, capaz de fabricar ações contra possíveis adversários, inclusive contra eventuais candidatos indesejados à presidência da república.

5. O pedido de investigação da conduta do procurador responsável por chefiar a operação lava jato está no CNMP desde 10 de junho, e foi arquivado em 27 de junho sob o pretexto de falta de autenticação das mensagens que denunciavam condutas inadequadas. A avalanche de mensagens, praticamente diárias, demonstrando a situação fraudulenta acabou por dar substância a novos pedidos e à solicitação de reabertura do procedimento arquivado. E lá vai o DD virar réu. Talvez tenha direito a uma delação premiada. Vamos observar.

Enquanto isso, no hemisfério norte, o periódico Die Presse, da Áustria, informa aos seus leitores:

"Brasil elegeu um idiota"

Confira todas as colunas:
Diário Não Oficial do Brasil