Página inicial > BRASIL > Dia 281/365 - O vizinho de Adélio

Dia 281/365 - O vizinho de Adélio

terça-feira 8 de outubro de 2019, por Fátima Froes,

A economia não responde às ações do Governo. Mas o tchutchuca não responde aos apelos, nem transforma em realidade a fantasia global da retomada econômica

Imagem: José Cruz / Agência Brasil https://www.brasildefato.com.br/201...

PNG - 44.9 KB

E no fabuloso mundo da rede Goebbels, mais uma vez a economia será retomada. Todo mês, todo dia, e o tchutchuca não responde aos apelos, não transforma em realidade a fantasia global. Parte do golpe, a rede de emissoras anuncia o crescimento desde 2016.

Além da rede, quem pode acreditar em Tchutchuca, quase um personagem de caricatura. De acordo com o colunista Luís Nassif , a equipe do caricato ministro da economia não têm noção básica de funcionamento da máquina. Pretendem acabar com os instrumentos de políticas públicas, sem mesmo entender para que serve. Um ministro raso com uma equipe raso, não vai além do terraplanismo básico.

O jornal A Folha de São Paulo anuncia que o ex-capitão não mais vai realizar café da manhã com os jornalistas porque parte deles dá notícias reais do governo e não as criadas nos grupos de whatsapp, com obras inacreditáveis, mas as que apontam a necessidade de investigação sobre o uso das candidaturas femininas de forma ilegal e imoral, além de outras coisinhas pequenas como contratação, também ilegal, de PM´s para fazer a escolta pessoal do candidato. Na linha "pergunte à sua mãe" o público não deve ser informado dos assuntos de interesse público ou do uso do dinheiro público.

E no fabuloso mundo de funcionários públicos a serviço de si mesmos, um auditor da receita, ironicamente chamado de Canal, usava informações para achacar autoridades, de acordo com o jornal Folha de São Paulo. Copiava processos e servia de, ai meodeos, de canal entre partes.

E assim seguimos, sem uma comunicação pública minimamente eficiente e com total aparelhamento da EBC , Empresa Brasil de Comunicação, ideológico e fisiológico. Cabide de emprego para militares.

E como não temos comunicação pública, o cotidiano é cercado por informações surreais. O vizinho de cela de Adélio enviou uma carta ao presidente dizendo quem é o mandante da facada. Adélio, sob tratamento psiquiátrico, tem vizinhos normais, que podem ser consideradas as suas declarações. Será que existem provas, ou será no estilo de alguém disse então está valendo. O que o príncipe regente, colega de Adélio no clube de tiro, tem a dizer a respeito dessa carta?

Confira todas as colunas:
# Diário Não Oficial do Brasil