Página inicial > BRASIL > Dia 289/365 - A sucursal do inferno

Dia 289/365 - A sucursal do inferno

quarta-feira 16 de outubro de 2019, por Fátima Froes,

Dado real: 1% dos brasileiros ganha 34 vezes mais que os 50% que ganham menos.

Imagem: Augusto Bier https://www.sindbancarios.org.br/in...

PNG - 44.9 KB

1. A destruição do poder de compra dos mais pobres parece ser o projeto político. De acordo com o jornal Brasil de Fato, com o salário mínimo sem aumento real, 7 bilhões deixam de ser injetados na economia. Isso afeta não só os mais pobres, afeta também os menos pobres, a classe média, os pequenos comércios.

2. Os grandes esforços do admirador de torturadores que ainda está ocupando o Planalto são voltados para aumentar a desigualdade no país. Estamos, literalmente comendo o pão que o diabo amassou. Cheio de agrotóxicos, para os que podem comer, e cada vez mais uma miragem para grande parte da população.

3. Vamos lembrar que o CONSEA, o Conselho de Segurança Alimentar, foi o primeiro entre os conselhos a ser ameaçado pelo ex-capitão. Hoje, no dia mundial da alimentação, aconteceu em Salvador o 2º Banquetaço Bahia, como ato de resistência pela soberania e segurança alimentar e nutricional, e pelo direito à alimentação.

4. Aqui, onde havia possibilidades de subsistência, estão sendo formados desertos. Seja na Amazônia, seja no litoral do nordeste. O (des)governo promove a destruição,
só a soja e o gado dos latifundiários sobreviverão

5. No fabuloso mundo das fake news, desemprego e trabalho precário são chamados cinicamente, por aqueles que vivem de dinheiro público, de empreendedorismo. As cidades vão ficando lotadas de empreendedores famintos. Avenidas e avenidas com tabuleiros na calçada. Trabalho sob sol escaldante, chuva torrencial, baixas temperaturas, tanto faz, o imperativo não muda. E com o regime de privatizações do desqualificado tchutchuca transferimos os empregos para as multinacionais, bem longe daqui.

6. A imprensa que apoiou o golpe, que fomenta o ódio, ajuda a criar ficções inacreditáveis. O país virou o paraíso das fake news, essa invenção diabólica que transforma a vida de todos num inferno de versões e irrealidades. O próprio presidente e seus príncipes regentes engrossam o coro dos que acreditam poder dizer qualquer coisa sobre qualquer situação e sobre qualquer pessoa, aparentemente sem considerações mais demoradas sobre verdade, consequências e responsabilidade.

Então, com esse cenário, os bolsomínios se iludem dizendo que vão nos enviar para o inferno. Na verdade eles trouxeram o inferno até nós. Hoje vivemos nessa sucursal do inferno resultante do pior voto da história do nosso país.

Confira todas as colunas:
# Diário Não Oficial do Brasil