Página inicial > BRASIL > Dia 319/365 - Quem mandou o vizinho do síndico disfuncional matar Marielle (...)

Dia 319/365 - Quem mandou o vizinho do síndico disfuncional matar Marielle Franco?

sexta-feira 15 de novembro de 2019, por Fátima Froes,

No Chile, a população reage e a rebelião tem sua primeira grande vitória, chamando a Assembleia Nacional Constituinte

Imagem: whatsupp

PNG - 44.9 KB

1. Na comemoração da República, a pessoa desqualificada que ocupa o ministério da educação, diz não saber o que há para comemorar. Para ele a proclamação da República foi um golpe, uma “infâmia” contra o imperador. Clama contra a República e sonha com um príncipe. Nazifascistas em delírio de impérios. Aproveita para mostrar todo o desprezo que alimenta pelas pessoas para quem trabalha, distribuindo ofensas em termos chulos contra internautas que questionam seu discurso. A um diz que prefere ficar “mais perto da égua sarnenta e desdentada da sua mãe”, a outro manda que “continue procurando pelo seu pai”, e a um terceiro diz que se parece “mistura de tatu com cobra”. Tudo isso produção intelectual de um único dia. É o bolsogoverno na sua mais pura expressão.

2. O Brasil se desligou, “nesta quinta-feira (14) dos compromissos e conclusões da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento (CIPD25), realizada pela ONU, em Nairóbi, no Quênia, devido divergências nos temas aborto e controle de natalidade” (Revista Exame). Se junta aos países mais obscurantistas enquanto diz ser a favor da vida. O (des)governo representante da bancada das armas se coloca contra o aborto, enquanto estimula o genocídio e se alinha aos jagunços da Amazônia, dos bolsodória e dos bolsowitzel. Não se trata de defesa da vida, mas do controle do corpo das mulheres. O síndico disfuncional nada faz pela infância, juventude, mulheres e idosos, ou qualquer população vulnerável.

3. O presidente da Comissão de Educação da Câmara solicitou ao governo federal a revisão do valor repassado aos municípios por criança matriculada em creches. Entre a população mais pobre, menos da metade das crianças tem a possibilidade de frequentar uma creche. A resposta do síndico disfuncional foi que seus ministros são independentes. A vida das crianças realmente não importa.

4. E seguem os descaminhos da nossa política internacional. Depois de votar contra Cuba, o país vota hoje, na ONU, a favor de Israel, contra uma resolução que pedia “investigações sobre possíveis abusos de direitos humanos por parte de Israel contra o povo palestino. A resolução foi aprovada com 82 países dando seu apoio” (Jornal Brasil 247).

5. A irrelevância política do ex-capitão fica exposta na foto oficial do BRICS, divulgada pelo governo de Putin, em que ele não aparece, substituído pelo vampiro golpista. (UOL).

6. No Chile, “pelo menos 230 pessoas perderam a visão, parcial ou completamente do olho afetado, devido a tiros com espingarda de pressão disparados por agentes de segurança do Estado durante protestos” (Carta Capital). A população reage e a rebelião tem sua primeira grande vitória, chamando a Assembleia Nacional Constituinte. A carreira do neoliberal Piñera vai chegando ao fim e o tão cantado modelo do tchutchuca, dá mostras dos seus reais resultados.

7. O portal Carta Maior faz um perfil do golpe na Bolívia que tem por líderes Carlos Mesa, Luís Fernando Camacho, e agora Jeanine Áñez. O golpe é racista, patriarcal, eclesiástico e empresarial. Hoje, uma imensa marcha de indígenas e camponeses foi às ruas em La Paz e outras cidades bolivianas, pedindo a volta de Evo Morales. A repressão policial e militar foi brutal. Segundo vídeo divulgado pelos Jornalistas Livres, ao menos 4 pessoas foram assassinadas em Sacaba, Cochabamba.

8. E na nossa república, hoje, as manchetes ainda não anunciam quem mandou o vizinho do síndico disfuncional matar Marielle Franco.

Confira todas as colunas:
# Diário Não Oficial do Brasil