Página inicial > BRASIL > Dia 329/365 - Mas que políticas públicas?

Dia 329/365 - Mas que políticas públicas?

segunda-feira 25 de novembro de 2019, por Fátima Froes,

Hoje é o dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher. Alguns números: 536 mulheres são vítimas de agressão a cada hora, 70% das agressões contra a mulher ocorrem dentro de casa, uma pessoa trans ou gênero-diversas é assassinada no país a cada dois dias...

Imagem: Eva Ercolanese https://fotospublicas.com/espanha-m...

PNG - 44.9 KB

1. Hoje é o dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher, e é um bom momento para lembrarmos alguns números:
- 536 mulheres são vítimas de agressão a cada hora;
- 66% das mulheres brasileiras sofreram algum tipo de assédio no último ano;
- 70% das agressões contra a mulher ocorrem dentro de casa;
- 65% dos agressores contra as mulheres são os próprios parceiros ou ex;
Fonte: sitio do governo do Brasil.
- 1.206 casos de feminicídio registrados em 2018, sendo que 61% das vítimas eram negras;
- Em 2016 13 mulheres foram assassinadas por dia no Brasil;
- Uma mulher é vítima de estupro a cada 9 minutos;
- Uma pessoa trans ou gênero-diversas é assassinada no país a cada dois dias;
- Uma mulher registra agressão sob a lei Maria da Penha a cada 2 minutos.
Fonte: Agência Patrícia Galvão

2. O Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher, instituído pela ONU, existe em homenagem às irmãs Pátria, Maria Teresa e Minerva Mirabal, que lutavam por soluções para os problemas sociais, e que foram torturadas e assassinadas nesta mesma data, em 1960, a mando do ditador da República Dominicana, Rafael Trujillo.

3. E o governo federal não tem nada a dizer ou a propor. A ministra da família (em nome de Jah!) chamou uma coletiva sobre O Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher, e ficou em silêncio. Depois chamou o próprio silêncio de performance. As políticas para as mulheres apresentadas pelos atuais ocupantes do planalto são sempre um escárnio.

Confira todas as colunas:
# Diário Não Oficial do Brasil