Página inicial > BRASIL > Dia 330/365 - A questão agrária e o derramamento de sangue

Dia 330/365 - A questão agrária e o derramamento de sangue

terça-feira 26 de novembro de 2019, por Fátima Froes,

Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Militar do Estado da Bahia chegaram às 5 horas da manhã nos assentamentos Irani I, Irani II e Abril Vermelho, municípios de Juazeiro e Casa Nova - BA , para realizar a desocupação.

Imagem: Divulgação Polícia Federal http://agenciabrasil.ebc.com.br/ger...

PNG - 44.9 KB

1. O Brasil é um dos países com maior concentração de posse de terras do mundo. A questão da posse da terra aqui é resolvida com derramamento de sangue. O governo, ao lado dos latifundiários, ataca assentamentos produtivos do MST - Movimento de Trabalhadores Rurais Sem Terra, e acentua ainda mais a concentração de renda no país.

2. No dia 25 de novembro a Polícia Federal invadiu um assentamento do MST sob pretexto de reintegração de posse de uma área da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf), no norte da Bahia.

3. Chegaram acompanhados da Polícia Rodoviária Federal e da Polícia Militar do Estado da Bahia às 5 horas da manhã nos assentamentos Irani I, Irani II e Abril Vermelho, localizados nos municípios de Juazeiro e Casa Nova. Segundo a Polícia Federal a área ocupada é de cerca de 1.727 hectares (19 lotes). A ocupação começou em 2012 e essa operação de reintegração deixa um saldo de 700 famílias desabrigadas, uma escola destruída, e todo o produto das plantações perdido.

4. Um assentamento, como definido pelo próprio MST, "é um espaço para o conjunto de famílias camponesas viver, trabalhar e produzir, dando uma função social à terra e garantindo um futuro melhor à população. A vida no assentamento garante às famílias direitos sociais que não são garantidos a todo o povo brasileiro, como casa, escola e comida".

5.A ação conjunta de truculência das polícias federal e estadual cumpriu uma decisão judicial que determinou a reintegração de posse dos assentamentos Abril Vermelho, Irmã Dorothy e Iranir de Souza, de acordo com a CPT.

6. Vale lembrar que a questão da posse da terra na Bahia foi objeto de escândalo recente com a prisão de pelo menos um juiz e o afastamento de desembargadores e do próprio presidente do TJ Bahia, acusados de venda de sentenças para apropriação de terras pelo agronegócio.

7. O MST tem atualmente 100 cooperativas, 96 agroindústrias, 1900 associações e 350 mil famílias assentadas.

8. Hoje um trabalhador rural, o Sr. José Izídio Dias, de 89 anos, liderança local, foi assassinado a machadadas no Quilombo Rio dos Macacos, na Bahia, zona de conflito de terras com a marinha do brasil há 50 anos. O quilombo, área protegida, vem sendo vandalizado pela marinha, que quer expulsar os moradores para construir um resort para oficiais.

Confira todas as colunas:
# Diário Não Oficial do Brasil