Página inicial > BRASIL > Dia 333/365 - Titanic

Dia 333/365 - Titanic

sexta-feira 29 de novembro de 2019, por Fátima Froes,

O síndico disfuncional continua sua cruzada de criminalização das ONGs que atuam na preservação da Amazônia

Imagem: JBosco https://brazilcartoon.com/J.Bosco/w...

PNG - 44.9 KB

1. Dia 333 desse governo nefasto, meio caminho de 666. Será que significa que só estamos na metade do inferno formatado e gerenciado por tchutchuca, marreco, o síndico disfuncional e associados? O quanto mais falta destruir?

2. O síndico disfuncional, ridicularizado e insignificante como chefe de estado, continua sua cruzada para aparecer na mídia internacional e ataca um ator internacionalmente famoso para conseguir carona em uma manchete. Isso depois da prisão descabida de brigadistas voluntários combatentes do fogo acusados de "potencializar" (sic) as queimadas na Amazônia, com a colaboração do tal ator hollywoodiano, a quem acusa de ter doado dinheiro para “queimar a Amazônia” (Carta Capital).

3. A ação de criminalização também tem um direcionamento claro, afinal o mundo investe na preservação da Amazônia e são as ONGs que cuidam da gestão desses recursos, o governo quer tirá-las do caminho (Blog da Cidadania).

4. O ministério do meio ambiente deixou de executar 39% do orçamento. O investigado titular da pasta não está interessado em investir nas políticas de preservação. E no ano que vem o orçamento será de apenas 82% do que o incompetente ministro teve esse ano (Jornal Brasil de Fato).

5. Depois de colocar um anti-artista na cultura, o síndico disfuncional resolveu colocar um racista na Fundação Palmares, e declara, sem nenhuma base como de resto todas as suas declarações, que o faz de acordo com a vontade da maioria do povo brasileiro (Carta Capital).

6. Na trilha dessas declarações, o ex-capitão afirma que o país está mais livre e democrático e respira novos ares (Jornal Brasil 247). Não sabemos se se refere ao enxofre da materialização do inferno, às queimadas da Amazônia, ao óleo no nordeste, ao sangue indígena derramado, ou aos 439 agrotóxicos liberados em menos de um ano.

7. O caso do escandaloso julgamento do Presidente Luís Inácio Lula da Silva segue sendo questionado por integrantes de tribunais superiores do país (Revista Fórum). O TRF4 cria ordenamentos jurídicos exclusivos para o presidente, e manipula arbitrariamente fatos e sentenças.

8. A declaração do desembargador Gebran de que "pouco importa o nome na escritura, o importante é quem frequenta a propriedade" vai ao encontro dos anseios dos movimentos sem terra, tão perseguidos nas suas ocupações, gerou memes na internet, e a constatação de que o magistrado desavisadamente “decretou a reforma agrária” (Jornal Brasil 247).

9. Um cálculo/card que circula na internet esclarece a sentença de Lula: 17 anos, um mês e dez dias, que corresponde a 6.250 dias. Se cumprir 1/6 da pena: 1.041 dias. Se esse prazo for contado a partir da promulgação da sentença, vence em 03/10/2022, um dia após as eleições presidenciais de 2022. O partido da lava jato no comando.

Confira todas as colunas:
# Diário Não Oficial do Brasil