Página inicial > BRASIL > Dia 343/365 - O insustentável

Dia 343/365 - O insustentável

segunda-feira 9 de dezembro de 2019, por Fátima Froes,

Como foi o quase primeiro ano de tortura, digo, de (Des) governo segundo os objetivos sustentáveis, que são 17?

Imagem: Antônio Cruz/Agência Brasil http://agenciabrasil.ebc.com.br/pre... - montagem Ciranda.net

PNG - 44.9 KB

Qual o projeto do síndico disfuncional, além do projeto particular para sua familícia? Vamos analisar o quase primeiro ano de tortura, digo, (Des) governo segundo os objetivos sustentáveis, que são 17, como o número que o ex-capitão escolheu para se eleger:

1- Erradicação da pobreza - Nenhuma medida. A atuação perversa na diminuição do salário mínimo, de forma mesquinha, da reforma da previdência e dos valores dos benefícios de prestação continuada, apontam o governo para a erradicação dos pobres. O ataque a todos os serviços públicos corrobora.

2- Fome Zero e Agricultura Sustentável- A agricultura sustentável é a piada do ano. 439 agrotóxicos liberados, além de envenenar a comida, os campos, o governo taxa desempregados e desaparece com as proteínas da mesa. A carne já desapareceu e antes, o ataque aos peixes do mar do nordeste foram garantir a ausência da mesa. Por enquanto sobram o frango e o ovo, que, com o preço do botijão do gás, devem ser consumidos crus, com salmonela.

3- Saúde e bem estar. Nenhuma pessoa pode ter bem estar apenas com as declarações do síndico, que com sua equipe malévola ataca o SUS, um dos mais perfeitos sistemas de saúde do mundo. Corta assistência aos portadores de HIV, retirou os principais atores do Programa Mais Médico, ataca os remédios a preço popular.

4- Educação de Qualidade - Para destruir a educação colocou um incompetente, semianalfabeto, não satisfeito, vai colocar os militares à frente de outras escolas. Os ataques às universidades e às pesquisas, constantes. O desmonte é tão grande que não sobrará uma pedra em escolas. Nem para jogar no ministro da educação.

5- Igualdade de Gênero - Misógino já condenado, o ex-capitão colocou uma ministra da família (em nome de Jah!) com problemas cognitivos bem próximos ao ministro da educação, que repete a lenga lenga misógina do ex-capitão, os feminicídios aumentaram sob sua gestão.

6- Água Potável e Saneamento - O novo marco regulatório pretende destruir o saneamento básico no país. De vez em quando publica mentiras sobre o exército perfurando poços no nordeste. As queimadas que potencializa pretendem acabar com a água no planeta.

7- Energia limpa e acessível - Precisamos nos debruçar sobre o caso do Paraguai, até então obscuro. Precisamos entender a quem interessa destruir a Petrobrás.

8- Trabalho decente e crescimento econômico - Estamos caminhando para o trabalho escravo e o Pibinho foi falsificado.

9 - Indústria, inovação e infraestrutura. Estamos retornando ao século XVIII, nosso mundo extrativista, exclusivamente.

10- Redução das desigualdades - A desigualdade do país aumentou. O país é recorde, sendo o segundo país mais desigual do mundo. Nenhum programa de erradicação da pobreza foi pensado.

11- Cidades e comunidades sustentáveis - O sangrento episódio de Paraisópolis, do parça bolsodória e a cidade do Rio de Janeiro, com o parça witzel são os exemplos claros do que pretende o capitão e seus aterrorizantes parceiros. O projeto de cidade sangrenta.

12- Consumo e produção sustentáveis - Não sabemos nem o que acontece com o cartão corporativos e o entendimento do grande apoiador, o homem que se fantasia de visconde de sabugosa é o exemplo máximo de sustentabilidade.

13- Ação contra a mudança global do clima - A terra é plana e o aquecimento global é invenção de comunistas.

14- Vida na água - o exemplo do ato terrorista contra o nordeste e a inação nos deixa claro o que pensa sobre a vida na água.

15- Vida terrestre - O ex-capitão ameaça a vida em todo o planeta, com suas queimadas e agrotóxicos.

16- Paz, justiças e instituições eficazes - Piada de mau gosto.

17- Parcerias e meios de implementação - O parça Queiroz está feliz.

Confira todas as colunas:
# Diário Não Oficial do Brasil