Página inicial > BRASIL > Dia 346/365 - Justiça sob medida

Dia 346/365 - Justiça sob medida

quinta-feira 12 de dezembro de 2019, por Fátima Froes,

"Quem tem o mínimo de conhecimento técnico e que ame a lei das leis, a Constituição, não pode ter dúvidas", sendo compreensível que "o leigo tenha outra percepção" . Ser comparado a um leigo, por um juiz do STF, é a mais perfeita definição para o quadro desqualificado que o ex-juiz representa.

Imagem: Roberto Jayme/ Ascom /TSE https://fotospublicas.com/sessao-pl...

PNG - 44.9 KB

1. O delírio do marreco de Maringá é prender as pessoas que quiser, quando quiser, sem observar os trâmites legais, ou considerar a Constituição. Foi barrado no STF, e um ministro declarou, com ironia: "Quem tem o mínimo de conhecimento técnico e que ame a lei das leis, a Constituição, não pode ter dúvidas", sendo compreensível que "o leigo tenha outra percepção" (Jornal Brasil 247). Todos nós já sabemos que o ex-juiz de primeira instância não dá mostras de algum dia ter lido a carta de 1988. Mas ser comparado a um leigo, por um juiz do STF, é a mais perfeita definição para o quadro desqualificado que o ex-juiz representa.

2. Um bolsofilho deu showzinho para falar do estado do Maranhão, disse que a única coisa que tem de bom lá é o presídio (Revista Fórum). Talvez porque por lá seja possível que ele encontre os parças. Quando a bolsofamília e agregados de esforçam tanto para levantar distrações, cortinas de fumaça, alguma coisa cheira mal. Uma hora vai vazar.

3. No Rio a milícia formada por evangélicos neopentecostais ampliam suas ações de ódio e racismo, atacam religiões de matriz africana e fazem alianças com o narcotráfico para cumprir suas metas de intolerância e destruição. É o “bonde de jesus”. Segundo matéria do Washington Post, os “ataques aos adeptos das religiões afro-brasileiras aumentaram de 14 em 2016 para 123 nos dez primeiros meses de 2019 no estado do Rio de Janeiro”, e “mais de 200 terreiros foram fechados neste ano”, o dobro do ano passado (Jornal GGN).

4. Estamos chegando perto do fim do ano, o momento de fazer uma retrospectiva e lembrar algumas questões: o caso Banestado, nunca será esclarecido? Quando as denúncias de Tacla Durán serão investigadas? E os desvios de recursos da APAE? https://revistaforum.com.br/politic...O crime de Brumadinho vai ficar impune? Porque Queiroz ainda está solto? Cadê o computador do bolsofilho? E o outro bolsofilho, o gênio imobiliário, vai continuar impune? Os crimes eleitorais denunciados no TSE, das fake news aos pacotes do whatsapp, vai tudo para debaixo do tapete? O ilibado procurador power point vai receber alguma punição minimamente proporcional aos danos que causou ao país? O procurador da lava jato acusado de receber propina

Confira todas as colunas:
# Diário Não Oficial do Brasil