Página inicial > BRASIL > Dia 24 (389) - Ano 2 - Vida inteligente em risco

Dia 24 (389) - Ano 2 - Vida inteligente em risco

sexta-feira 24 de janeiro de 2020, por Fátima Froes,

O presidente do país disse que considera que o índio está se tornando um "ser humano igual a nós"

Imagem: Mor

PNG - 44.9 KB

1. Nesse momento, o acesso à Universidade está em risco. A própria Universidade está em risco. Um suposto erro grosseiro no ENEM, sem explicações plausíveis, minimizado pelo ministério da educação, prejudicou aproximadamente 7.000 candidatos, até onde se tem notícia. A 8ª. Vara cível de São Paulo concedeu uma liminar parcial em ação proposta pela Defensoria Pública da União em defesa dos candidatos prejudicados pelo ENEM e para garantir a correção do processo. O SISU, a forma mais democrática de acesso à Universidade, está suspenso (Jornal GGN).

2. Em complemento aos absurdos, a CAPES - Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, vinculada ao ministério da educação e “responsável pela expansão e consolidação da pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) no Brasil”, acaba de ser entregue a um criacionista. O novo presidente da CAPES é ex-reitor de uma universidade particular paulista, evangélico, e defende o criacionismo, ou seja, o dogma religioso, para explicar os fatos da história natural em contraponto à teoria da evolução (Carta Capital).

3. A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil protocolou uma ação na PGR contra o racista/genocida presidente do país por crime de racismo expresso em uma fala em que considera que o índio está se tornando um "ser humano igual a nós" (Jornal Brasil de Fato). Não por acaso a bisneta de Gandhi, ela mesma, protesta contra a visita do racista e violento presidente do Brasil ao Memorial de Mahatma Gandhi, referência na luta por direitos civis e liberdade, defensor da não violência e líder da campanha pela independência do seu país (Jornal Brasil 247).

Confira todas as colunas:

# Diário Não Oficial do Brasil