Página inicial > BRASIL > Dia 95 (460) - Ano 2 - Podres Poderes

Dia 95 (460) - Ano 2 - Podres Poderes

sábado 4 de abril de 2020, por Fátima Froes,

A caneta bic assassina não tem mais desculpas pelo não pagar a renda básica.

Imagem: Gilmar

PNG - 44.9 KB

1. Enquanto os dirigentes do país esperneiam e chantageiam para não pagar os míseros 600,00 reais de auxílio aos trabalhadores informais ou sem renda, a Câmara dos Deputados aprovou o orçamento de guerra, um orçamento paralelo para destinar recursos exclusivos para o combate ao coronavírus. Agora a caneta bic assassina não tem mais desculpas pelo não pagar a renda básica. O cadastro social continua ai, o SUS continua ai, ainda não tinham conseguido destruir.

2. Na falta de apoio real, o palácio monta cenas. Uma professorinha que grita pela volta ao trabalho e pede a intervenção dos militares, na verdade é uma empresária bolsonarista com um discurso ideologicamente afinado e preocupado em garantir o fluxo de caixa. Nenhum respeito para com a inteligência dos que assistem à cena de filme B, montada com o apoio e o empenho da rede de televisão do bispo apoiador.

3. O ex-capitão continua atuando para instalar o caos social. Incapacitado para pensar a vida, tortura os trabalhadores informais com a lentidão para implementar soluções e incita os pequenos comerciantes na frente do palácio. Age como um miliciano que está tomando conta de seu território.

4. Somos tratados como sub-humanos também pelo agente laranja, o chefe, que age como pirata e intercepta e se apropria de uma carga de 600 ventiladores que viriam da China para o Nordeste, Bahia e Ceará. Os governos neoliberais que gastam seus orçamentos em brinquedinhos bélicos, e que são exemplos para o Brasil, que recém gastou bilhões em barquinhos de guerra, agora usam a força para tentar se apropriar das soluções. Os números de mortos em todos os países neoliberais são assustadores. É o prenúncio da morte do capitalismo?

  1. Confira todas as colunas:

Diário Não Oficial do Brasil